Homem paga R$ 300 por resgate de égua de estimação do filho

Homem paga R$ 300 por resgate de égua de estimação do filho

O menino ficou sem comer e ir para a escola por causa do animal

Depois de 11 dias de espera, o pequeno Ricardo de Souza Lima, de 9 anos, sorri aliviado ao lado da égua Chica, que foi resgatada das mãos de bandidos por seu pai. Nesse período, o menino ficou sem comer e ir para a escola por causa do misterioso sumiço do animal. Nesta terça-feira, Ricardo e seus vizinhos comemoravam o retorno de Chica.

? Só fiz isso por amor ao meu filho. Ele se apegou a égua. Qualquer um teria essa atitude. Você não faria? ? questionou o comerciante Ricardo de Souza, que pagou R$ 300 a bandidos da favela do Jacaré, onde a égua estava quando foi encontrada.

Desde seu habitat, um terreno no meio da Avenida Embaixador Pimentel Brandão, em Bangu, na Zona Oeste, até o Jacaré, na Zona Norte, onde foi encontrada, a égua percorreu mais de 25 quilômetros. Quando Chica sumiu, na madrugada do último dia 16, Robertinho ajudou o pai a espalhar cartazes e panfletos com a foto da égua. Dois dias depois, registraram ocorrência por furto na 34ª DP (Bangu).

? Eu estava muito, muito triste. Essa égua é muito importante pra mim, é minha vida, gosto muito dela. Quase morri nesses dias ? relembra o garoto.

No dia 26, um motoboy, amigo da família, entregava remédios nas redondezas da favela do Jacaré e telefonou para Roberto. Na mesma hora, o comerciante foi para o local e reconheceu Chica, que está grávida de dez meses. A mascote da família, todavia, estava em poder de bandidos da favela. E teve um resgate de R$ 300 pago aos bandidos ? Ricardo deu R$ 140 e seu irmão, Daniel, R$ 160. Ao sair da comunidade, ele encontrou guardas municipais, na Avenida 24 de Maio, que o ajudaram a levar a égua de volta pra casa.

? Ela estava com os cascos gastos, como se tivesse andado muito. Acho que ela foi a pé de Bangu até o Jacaré ? lamentou Ricardo.

De volta aos amigos, Chica agora passa as tardes se recuperando do susto. À base de seis litros d?água e oito litros de farelo, ela descansa na sombra. E se prepara para o parto, que será em agosto:

? Se for macho, será Corcel. Fêmea, vai ser Chuva ? diz, em alusão a ?Corcel indomável?, um famoso filme sobre cavalos.

Égua de R$ 1400

Chica foi comprada por Ricardo para acompanhar os vizinhos, no dia 23 de abril passado, até Campo Grande. No bairro, devotos de São Jorge se reúnem nesta data em homenagem ao guerreiro.

Apego

Ricardo não esperava que seu filho, Ricardinho, e sua mulher, Mônica, iam gostar tanto do animal. A família já tem dois peixes, uma galinha, uma calopsita e um canário em casa.

Dez horas diárias

Ricardinho dedica-se aos cuidados com a égua mais de dez horas por dia. Nas férias, ele chega a ficar 15 horas brincando com o animal. Ontem, 14 crianças da rua o acompanhavam.

Ajuda da Guarda

O guarda municipal Igor Espírito Santo Souza, formado há apenas oito meses, alegra-se ao lembrar da ajuda que deu a Ricardo, quando o viu passando com a égua pelo Méier. Ele e os colegas acharam estranha a situação e abordaram o comerciante.

Outro tipo de ocorrência

A equipe checou a procedência de Chica, a abrigou na base do Terminal Rodoviário do Méier e levou o animal para casa, na manhã seguinte: "Nós estamos acostumados a combater ambulante, trânsito e acabamos fazendo um outro tipo de ocorrência. Foi uma satisfação imensa", relembra Igor.

Alegria de Bangu

Para a atriz Marli Panzariello, moradora da região onde a égua já virou celebridade, elogia a volta de Chica: "Todos estão mais alegres com ela aqui."

Fonte: Extra