Hospital do Monte Castelo fecha durante a noite em THE

A reclamação foi feita por moradores. Segundo eles, por falta de policiamento, os funcionários baixam as portas do local e só reabrem no dia seguinte

O posto de saúde do Bairro Monte Castelo, localizado na zona Sul de Teresina, que deveria funcionar 24 horas ininterruptamente, já que está funcionando como hospital, oferecendo serviços de urgência, fecha as portas quando chega a madrugada. A reclamação foi feita por moradores. Segundo eles, por falta de policiamento, os funcionários baixam as portas do local e só reabrem no dia seguinte.

De acordo com o garçom Allan Gomes da Rocha, morador do local, essa situação vem acontecendo há quatro meses.

Durante a madrugada, por volta de 1h, os funcionários fecham as portas e apagam todas as luzes do posto, que está servindo de hospital. "Eles fecham porque não existe policiamento 24 horas próximo ao posto e dentro dele fica apenas um ou dois policias para tomarem conta", lamenta o garçom, que já precisou de atendimento e não foi atendido.

A denúncia dos moradores já chegou à direção do hospital, que informou que a situação seria resolvida e que providências seriam tomadas em relação àqueles que estariam fechando as portas e apagando as luzes, mas o problema continua.

"A gente fica batendo na porta na madrugada, tentando ser atendido e ninguém aparece. Elas só reabrem umas 5h da manhã", acrescenta Allan Gomes de Sousa.

Em resposta, a diretora do Hospital, Sabrina Fortes, informou que o atendimento no local vem acontecendo normalmente, seja dia ou noite. Ela explicou que nas proximidades do Hospital são registrados, constantemente, assaltos, tiroteios, além da praça, que fica na frente do local, servir de ponto para usuários de drogas.

"Por esses motivos é que as portas do local são fechadas, ou melhor, encostadas. E elas só são fechadas quando o movimento para, porque temos muitos funcionários e eles ficam com medo de que aconteça algo de ruim com eles", coloca a diretora ao completar que dois policiais fazem a segurança do local e ficam de prontidão para abrir as portas caso alguém esteja precisando de atendimento. "As pessoas podem bater, temos plantonistas 24 horas.Estamos funcionando normalmente", disse.

Fonte: Aline Damasceno