Hospital Getúlio Vargas amplia número de atendimentos em 58,81%

Foram realizados 200 procedimentos em homdinâmica.

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizou 775 procedimentos na área de Hemodinâmica, no período de janeiro a outubro de 2015, o que representa um aumento de 58,81% em relação ao mesmo período do ano anterior. Para o coordenador da Hemodinâmica, Martônio de Assunção, o HGV é o único hospital público que possui capacidade para dar suporte à demanda proveniente, tanto do HUT como de outras unidades do interior com patologias nessa área.

Segundo ele, O HGV avançou muito, este ano, na realização de procedimentos endovasculares, que são menos invasivos diminuindo os riscos de infecção para o paciente, pois reduz o tempo de permanência no Hospital. “Com a evolução da tecnologia, operações complicadas foram substituídas por procedimentos médicos mais simples, diminuindo o risco e o tempo de internação para o paciente, e com menor custo total”, explica o médico.

Como é o caso de Maria Raimunda Mourão, 51 anos, do município de Castelo do Piauí. Segundo Martônio de Assunção, ela está realizando, nesta terça-feira (3), uma angioplastia para tratar uma obstrução dos vasos inferiores, devido a uma complicação da diabetes. dona Maria conta que, entre a consulta e o procedimento, foi rápido, não teve que esperar muito.

“Apesar do HGV ser o único hospital público do Estado com equipamentos, com capacidade técnica e possuir profissionais habilitados para realizar esse tipo de procedimento, temos conseguido dar vazão à demanda”, explica Assunção.

O serviço de Hemodinâmica realiza diagnóstico e tratamento de patologias cardiovasculares e neurológicas por meio da corrente sanguínea com utilização de introdutor, cateteres e do aparelho de hemodinâmica em forma de arco. O neurocirurgião Arquimedes Cavalcante, que também faz parte da equipe de profissionais da Hemodinâmica e que realiza os procedimentos de Embolização de Aneurisma, diz que um procedimento deste tipo pode custar, na rede privada, até R$ 100 mil, dependendo da gravidade. “Somente este ano, já realizamos 200 procedimentos nessa área”, afirma Cavalcante.

O HGV realiza procedimentos Endovasculares nas áreas de Neurologia, Vascular e Cardiologia. Na área de Neurologia, a equipe é composta pelo  neurocirurgião Daniel França (coordenador) e Arquimedes Cavalcante.

Na área Cardiovascular, os médicos Alexandre Adad, Carlyle Sarmento e Miguel Azevedo.  E na área Vascular, Martônio de Assunção (coordenador), Nilo Luiz, Rodrigo Ramos e Rodrigo Albergaria. Os anestesistas são Aldo Silva e Fernando Martins. 

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Portal do Governo