HU irá funcionar o mais rápido possível, afirma ministro A. Padilha

O Hospital Universitário de Teresina foi tema de encontro na noite desta quarta-feira (30/11

O Hospital Universitário de Teresina foi tema de encontro na noite desta quarta-feira (30/11) entre o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, com parlamentares do Piauí. O senador Wellington Dias (PT) lembrou ao ministro que a aprovação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares pelo Senado Federal permitirá ?a contratação do quadro de pessoal que colocará em funcionamento o Hospital Universitário o que fará com que o atendimento à população seja 100% melhorado?.

O ministro disse que o Ministério da Saúde fará o esforço necessário para, junto com o Ministério da Educação, iniciar as contratações. ?Para o governo federal é muito importante a abertura do Hospital Universitário de Teresina. Nós iremos deixar tudo pronto e preparado para colocar esse hospital em funcionamento o mais rápido possível?, destacou o ministro.

A deputada estadual, Rejane Dias, ressaltou que é preciso que o Hospital Universitário seja inaugurado o mais rápido possível e indagou se o Ministério da Saúde tem algum plano de ação para o Hospital de Urgência de Teresina, que está sobrecarregado. O ministro respondeu que a abertura do Hospital Universitário vai melhorar o serviço prestado à população. ?O Hospital Universitário vai ficar na retaguarda do HUT, principalmente nos atendimentos de alta e média complexidade. Assim que tivermos os detalhes dos planos de urgência e emergência também poderemos aumentar o repasse de recursos?, respondeu Padilha.

Também estiveram presentes na audiência, os deputados federais Assis Carvalho,Jesus Rodrigues, Osmar Júnior e Hugo Napoleão; o deputado estadual e presidente do PT/PI, Fábio Novo; os deputados estaduais João de Deus, Firmino Filho, Evaldo Gomes, o vereador Décio Solano e o prefeito de Campo Maior, Paulo Martins.

O Hospital Universitário de Teresina tem 215 leitos, 10 salas cirúrgicas e 21 leitos de UTI. Em funcionamento o HU deverá realizar cerca de 23.760 consultas por mês.

Atenção Básica

Mais de 70% dos municípios brasileiros assinaram esta semana termo de compromisso que relaciona uma série de metas e padrões de qualidade que deverão cumprir na atenção básica de sua região. A ação faz parte do lançamento da estratégia ?Saúde Mais Perto de Você?. De início os gestores que aderiram à rede de atenção receberão 20% a mais dos recursos específicos para o financiamento do setor.

Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, este incentivo de qualidade vai exigir que as Unidades Básicas de Saúde façam o atendimento a quem buscar a unidade. ?Nada de atendimento programado?, garantiu Padilha. O titular da pasta disse, ainda, que o Ministério da Saúde quer repassar mais recursos para quem quiser atender bem a população. ?Por isso o Ministério vai premiar quem se esforça para melhor atender?, afirmou.

A EBSERH

A criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) ainda tem de ser sancionada pela presidenta da República, Dilma Roussef. A EBSERH tem por finalidade administrar unidades hospitalares, a prestação de serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico à comunidade, assim como a prestação às instituições federais de ensino de serviços de apoio ao ensino, pesquisa, extensão, ensino-aprendizagem e à formação de pessoas no campo da saúde pública. A oferta desses serviços observará as orientações da Política Nacional de Saúde, de responsabilidade do Ministério da Saúde, e estará integral e exclusivamente inserida no âmbito do SUS.



Fonte: Matheus Noronha