Idosa morta com café injetado na veia vai ser enterrada hoje; estagiária acaba demitida

Idosa morta com café injetado na veia vai ser enterrada hoje; estagiária acaba demitida

De acordo com a filha,o erro poderia ter sido evitado se o atendimento à paciente estivesse sob a supervisão de um médico.

O corpo da dona de casa Palmerina Pires, de 80 anos, que morreu após uma estagiária de enfermagem injetar café com leite no lugar de soro em sua veia no PAM (Posto de Atendimento Médico) de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, será enterrado nesta terça-feira (16), às 10h, no cemitério de Vila Rosali, no mesmo município.

De acordo com a filha, Loreni Ribeiro Pedrosa, de 46 anos, o erro poderia ter sido evitado se o atendimento à paciente estivesse sob a supervisão de um médico.

? Apareceram duas meninas e começaram a fazer tudo. Parecia que sabiam fazer. Injetaram várias seringas e minha mãe começou a se movimentar de um lado para o outro. Percebi que algo errado estava acontecendo e quando vi que estavam colocando (a bebida) no local errado fiquei desesperada. Saí correndo para pedir ajuda. Se tivesse um médico lá isso não teria acontecido. O pior de tudo foi que eu vi matarem minha mãe.

Ela ainda contou que percebeu que sua mãe não ia sobreviver, por isso começou a se despedir da idosa, apesar de ela ter perdido a consciência.

? Vi que minha mãe não ia sobreviver, então não havia outra coisa a fazer e comecei a me despedir dizendo que ela era muito amada, que teria que confiar em Deus, pois tudo ia dar certo. Ela era apenas uma senhora, mas isso poderia acontecer com qualquer pessoa.

A Prefeitura de São João de Meriti, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que está sendo aberta sindicância administrativa para esclarecer o caso e que tanto a estagiária técnica de enfermagem, como as enfermeiras supervisoras de estágio e de plantão na unidade de saúde foram afastadas de suas funções.

A secretaria ainda afirmou que os responsáveis pelo erro serão punidos exemplarmente e deverão também responder a inquérito aberto na Delegacia de Vilar dos Teles (64ª DP).

Em Barra Mansa, no sul fluminense, uma idosa de 88 anos morreu depois que sopa foi injetada na veia dela. A aposentada estava internada desde 27 de setembro na Santa Casa de Misericórdia após sofrer um acidente vascular encefálico, que paralisou parte do seu corpo.

Fonte: R7, www.r7.com