Idosa pode ter morrido em Teresina por falta de medicamento para Lupus

A filha da vítima reclama também da falta de sensibilidade dos funcionários durante nos atendimentos.

Uma mulher, portadora de Lupus, morreu em Teresina. A falta do medicamento para a doença durante dois meses pode ter sido uma das principais causas da sua morte, segundo Francineide Santos, sua filha. Os remédios estavam em falta na farmácia de medicamentos especiais, doados pelo Sistema Único de Saúde.

?Todo dia eu ligava para a farmácia e perguntava se o medicamento já tinha chegado, eles só diziam que não e que só ia chegar na semana seguinte. No final de semana que minha mãe morreu eu liguei para lá e eles me disseram que o medicamento não tinha nem previsão para chegar. Eu perguntei: como vai ficar minha mãe e os outros pacientes que dependem desse medicamento? Elas disseram: não sei, não tem previsão?, disse Francineide ao afirmar que a funcionária da farmácia desligou o telefone antes de encerrar a ligação.

A filha da vítima reclama também da falta de sensibilidade dos funcionários durante nos atendimentos.

Fonte: Denison Duarte