Igreja evangélica desaba e deixa pessoas soterradas em Diadema

A prefeitura de Diadema diz que o prédio estava em reforma

Os bombeiros trabalham desde o meio da tarde desta quarta-feira (15) para retirar três pessoas que ficaram soterradas no desabamento de um prédio onde funciona uma igreja evangélica Assembléia de Deus. Duas pessoas já foram localizadas e receberam oxigênio. A terceira pessoa ainda não foi encontrada.

A prefeitura de Diadema diz que o prédio estava em reforma e não tinha alvará para a obra. Segundo testemunhas, de 10 a 15 pessoas participavam de um culto evangélico na hora do acidente. De acordo com o tenente-coronel dos Bombeiros Nauheimer, os fiéis que se feriram participavam de um culto de libertação quando o teto despencou.

Ao todo, quatro pessoas foram retiradas dos escombros: três crianças e um adulto. Um dos meninos feridos foi socorrido e encaminhado ao pronto-socorro do Hospital Estadual de Diadema. Às 17h, outras duas já haviam sido visualizadas com vida e aguardavam resgate.Em nota, a Prefeitura de Diadema afirmou que "o prédio estava em reforma, porém sem autorização da Prefeitura".

Segundo o comunicado, "a Secretaria de Habitação notificou o espaço em 13 de junho e solicitou apresentação de alvará de aprovação e execução da obra. A orientação foi paralisar a obra até a apresentação dos documentos".O advogado da Assembleia de Deus, Kaique Nicolau de Lima, afirmou que a obra estava parada "há mais de 15 dias".

"É uma igreja antiga, com mais de 60 anos. A documentação estava sendo agilizada junto à Prefeitura”, disse.Segundo os bombeiros, o desabamento ocorreu por volta das 15h30, quando algumas pessoas participavam de um culto. Às 19h, 20 veículos da corporação, com 70 profissionais ao todo, atendiam a ocorrência. Eles recebiam apoio da Defesa Civil e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Igreja desabou em SP (Crédito: G1)
Fonte: G1