Incra denuncia trabalho escravo em treze municípios no Piauí

Um levantamento realizado pelo Incra mostra que trabalho escravo é pratica no PI

Em pesquisa feita em todo o país, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) apontou que o trabalho escravo é praticado em grandes fazendas em 13 municípios do interior Piauí, na região dos Cerrados, onde é praticada a agricultura de larga escala com plantações de soja, milho, algodão, melões e abacaxis.

Segundo a pesquisa do Incra, foram encontrados agricultores trabalhando em situação análoga à de escravos nos municípios de Barreira do Piauí, Baixa Grande do Ribeiro, Canto do Buriti,Uruçuí, Currais, Cristino Castro, Ribeiro Gonçalves, Morro Cabeça no Tempo, Alvorada do Gurgueia, Sebastião Leal, Santa Filomena, Manoel Emídio e Bom Jesus.

O superintendente regional do Incra no Piauí, Francisco Limma, afirmou que o instituto está investigando os municípios de grande movimento de compra e vendas de terras. ?São alvos que a gente precisa estar atento?, falou Francisco Limma.

Ele declarou que o Incra está investigando o fato da área cadastral em municípios do Piauí ser maior do que o tamanho de seu território.

O Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR), uma ação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) executada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária ? autarquia ligada ao ministério ?, em parceria com outros órgãos federais e estaduais, cumpriu no estado do Piauí a meta destinada para 2012.

Foram 66 mutirões realizados nos municípios de três Territórios da Cidadania ? Entre Rios, Cocais e Vale do Guaribas ? além de municípios localizados na Planície Litorânea.

Fonte: Jornal Meio Norte