Transporte urbano: Integração de ônibus será concluída em junho

As paradas de ônibus que servirão como pontos de integração estarão pintadas na cor verde.

Foram apresentados oficialmente na manhã de ontem, em evento realizado em um hotel no centro de Teresina, os detalhes do sistema de integração temporal do sistema de transporte urbano. O prefeito Elmano Férrer e a superintendente da Strans, Alzenir Porto, falaram sobre o novo modelo, que a partir de janeiro contemplará 42% dos passageiros.

“Neste primeiro momento buscamos agir de acordo com a demanda, priorizando as linhas que dão acesso aos estabelecimentos de ensino, mais especificamente às universidades, e também contemplando as linhas que mais apresentam passageiros que fazem duas viagens para chegar ao destino. No entanto, nossos esforços estão sendo concentrados em fazer a integração completa até o mês de junho”, disse o prefeito.

Na ocasião, também foram mostradas as peças da campanha publicitária pensada para informar a população sobre a nova lógica de transporte. As paradas de ônibus que servirão como pontos de integração estarão pintadas na cor verde, e vão apresentar letreiros informativos com os nomes das linhas que nela parem, além das possibilidades de integração para as referidas linhas.

Adicionalmente, 50 agentes de integração estão sendo treinados para informar a população sobre a integração temporal. Com o novo sistema, o passageiro terá uma hora para pegar dois ônibus. Na primeira viagem, o usuário pagará uma passagem inteira (R$ 2,10, preço que, assim como a integração, passa a ser válido no dia 02 de janeiro) e na segunda pagará meia passagem (R$ 1,05).

Os estudantes, que já são beneficiados com a meia passagem, pagarão metade da meia na segunda viagem. A integração será aplicada com o uso de cartões eletrônicos, de três tipos diferentes: o Cartão Mais Fácil (exclusivo para estudantes cadastrados na CMEIE), o Vale Transporte Eletrônico (fornecido pelas empresas aos seus empregados) e o Cartão Expresso, que pode ser adquirido por qualquer pessoa nos postos de venda e recarga do Setut.

“É um sistema moderno, bem fundamentado tecnologicamente. Com a integração não temos perdas, só ganhos”, disse Alzenir Porto. A superintendente afirmou ainda que o sistema trará economia ao passageiro que utilizar as linhas integradas.

“Sem a integração e com a passagem a R$ 2,10, o usuário que pega dois ônibus para chegar ao destino pagaria R$ 4,20. Com a integração, ele paga R$ 3,15, o que é mais barato ainda do que pegar dois ônibus com a tarifa atual de R$ 1,90”, argumentou Alzenir.

Diminuição da tarifa depende de isenção

A Prefeitura anunciou ainda que a implementação do pagamento de apenas uma passagem para duas viagens em linhas integradas, tal como ocorre em diversas capitais brasileiras, dependerá de mais desonerações de tributos.

Segundo a PMT, a aplicação da cobrança da meia passagem na segunda viagem (e da consequente integração de linhas) só será possível porque houve acordo para desonerar a atividade do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

“O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), tem muito mais peso sobre o sistema de transporte urbano do que o próprio ISS. Se conseguirmos desonerá-lo, poderemos oferecer a possibilidade de o usuário pagar apenas a primeira passagem. Estamos trabalhando para concretizar isso”, disse Elmano Férrer.

“Apesar de a concessão ser algo essencialmente relacionada ao município, a desoneração é uma tarefa de todos, porque há impostos federais, estaduais e municipais. Não se pode jogar a responsabilidade exclusivamente em cima da administração municipal”, complementou o prefeito.

Quanto ao uso dos Terminais de Integração, Alzenir avalia que, em um primeiro momento, eles não são necessários.

Fonte: Dowglas Lima