A rainha da Espanha faz campanha para melhorar a sua popularidade

Na última pesquisa feita para avaliar a aceitação dos membros da família real, a então princesa teve a pior nota.


A rainha Letizia da Espanha está em campanha para melhorar sua popularidade

A Letizia rainha não é a mesma que a Letizia princesa. A mudança já é admitida no palácio La Zarzuela.

Na última pesquisa feita para avaliar a aceitação dos membros da família real, a então princesa teve a pior nota.

? Só se pode falar em percepções. Mas parece que as coisas no momento vão bem e que o trabalho do casal real está sendo bem recebido ? dizem no palácio, sem explicar se um plano foi criado para melhorar a imagem da rainha.

No Zarzuela, afirmam, nunca se trabalha por ?impulso?, sempre se pensa no longo prazo. Pessoas do círculo de colaboradores de Letizia afirmam que a aparente transformação dela se deve a que, até então, ela tinha um papel secundário, mas que agora que assumiu um papel de protagonista ?será ela mesma?.

? Nunca tinha sido rainha até agora. É o seu momento.

O que mais surpreende na nova rainha é que agora ela sorri. Isso foi mostrado no último dia 19 de junho durante os atos organizados para a entronização de seu marido Felipe VI. Essa mesma simpatia tem acompanhado o rei e também se apresenta quando ela está sozinha.

? Ela está mais segura, mais comoda ? diz uma pessoa próxima a ela.

Apesar de saber que tudo o que faz é milimetricamente analisado, Letizia não está tão hermética quanto antes. Ela se aproxima mais das pessoas que a chamam. Vários autorretratos com cidadãos anônimos circulam nas redes sociais. Assim como imagens espontâneas obtidas em noites oficiais ou no cinema.

Letizia sabe que as pesquisas não estão a seu favor e para isso nada melhor do que entrar em campanha.

Ela quer que seu trabalho seja reconhecido pelo conteúdo. Não gosta que falem das roupas que usa, embora não fique satisfeita quando suas escolhas são criticadas.

A nova rainha decide com cuidado cada ação que toma. Não é raro ver ela com uma maleta em mãos contendo toda a documentação dos assuntos que serão tratados nas reuniões.

A rainha, que foi jornalista, não perdeu seu costume de ler os jornais diariamente. Ela lê em papel com seu marido e usa o iPad para as últimas notícias. Está muito informada e por isso satisfeita de com como o seu trabalho está sendo valorizado.

Das viagens que fizeram, ao Papa, para Portugal e para o Marrocos, foi na França onde falaram mais de Letizia do que do conteúdo das reuniões.

Mas onde Letizia foi vista mais à vontade foi na abertura das portas do palácio para 300 representantes de organizações sociais, entre elas as LGBT. Foi a primeira vez que ela tinham acesso a uma audiência com o chefe do Estado.

Onde Letizia não quer ver mudança é na sua vida pessoal. No mês que passou desde que Felipe VI chegou ao trono, o casal real manteve suas saídas ao cinema ( foram ver ?Planeta dos Macacos: o Confronto e Duas Vidas), as visitas a restaurantes famosos no centro da cidade e as jantas com os amigos. É a parte que ela quer preservar. Nessas saídas o rei também se deixou fotografar e conversou com as pessoas nas ruas, como fazia quando era príncipe. Leonor e Sofía, as filhas, não são vistas em público desde que apareceram na varanda do palácio real.

O que ela não pôde fazer foi ir ao festival de Benicàssim, um evento que foi no ano passado.

É que a com a rainha Letizia, a Letizia roqueia se aposentou.

Fonte: OGlobo