Dois atiradores são executados após matarem 14 na Califórnia

O FBI não relacionou o incidente com terrorismo

Um tiroteio na cidade de San Bernardino, no sul da Califórnia (EUA), nesta quarta-feira (2), deixou ao menos 14 pessoas mortas e 17 feridas, de acordo com a polícia.

Suspeitos entraram no prédio do Inland Regional Center e começaram a atirar, e depois fugiram em uma SUV preta. Algumas horas depois, os dois suspeitos, um homem e uma mulher, foram encontrados e trocaram tiros com a polícia, e acabaram mortos. Um policial ficou ferido na ação.Segundo o chefe de polícia da cidade, Jarrod Burguan, uma terceira pessoa foi detida, mas ainda não se sabe se esta teve algum envolvimento no tiroteio.Em entrevista à imprensa, a polícia confirmou que os prédios da cidade estão todos fechados enquanto os atiradores estiverem soltos e que San Bernardino está em alerta máximo de segurança, no entanto, ainda não se sabe o motivo do tiroteio.

O FBI não relacionou o incidente com terrorismo.Um porta-voz da polícia disse ao jornal "Los Angeles Times" que os suspeitos estavam fortemente armados com rifles, usavam máscaras, coletes à prova de bala e roupas no estilo militar.O esquadrão anti-bomba esteve no local tentando "neutralizar o que acredita-se que seja um artefato explosivo".O tiroteio aconteceu no Inland Regional Center, um local que cuida de pessoas com deficiência.

De acordo com a página do Facebook do centro, no local trabalham 670 funcionários oferecendo serviços para mais de 30 mil pessoas.Segundo Marybeth Feild, CEO do centro, o tiroteio ocorreu em uma sala de conferências que estava alugada para um grupo externo.San Bernardino é uma cidade com cerca de 200 mil habitantes e que fica a 96 km de Los Angeles.Esse tiroteio acontece poucos dias depois que um homem também armado matou três pessoas durante um ataque em uma clínica de planejamento familiar no Estado do Colorado.


Image title

Image title

Image title

Fonte: UOL