Acidentes aéreos já aconteceram ao menos cinco vezes no dia 17 de julho

As informações são do banco de dados do escritório de acidentes aéreos B3A, de Genebra

Depois desta quinta-feira marcada pela queda de um avião de passageiros da Malaysia Airlines, na Ucrânia, a dica da redação do site é: evite viajar de avião no dia 17 de julho. Isso porque esse acidente que deixou pelo menos 298 mortos já é o quinto desastre aéreo que acontece nesta data, ao longo dos últimos 70 anos. As informações são do banco de dados do escritório de acidentes aéreos B3A, de Genebra.

Em 1948, o hidroavião "Miss Macao" deu início à onda de acidentes aéreos no dia 17 de julho. Após uma tentativa de sequestro, a aeronave caiu em um rio, próximo a Hong Kong. Das 26 pessoas a bordo, apenas uma sobreviveu à queda.

Exatamente 48 anos depois, o voo TWA 800 explodiu ao decolar do aeroposto John F. Kennedy, em Nova York, devido a um curto-circuito. A bordo da aeronave, estavam 230 pessoas e ninguém sobreviveu. O acidente aconteceu no dia 17 de julho de 1996.

Em 2000, um Boeing 737 caiu sobre uma área urbana próxima à Patna, na Índia. Na queda, o avião se partiu e explodiu, causando a morte de 60 pessoas.

Há 7 anos, em 2007, aconteceu o acidente do voo 3054, operado pela TAM, em São Paulo. O avião saiu de Porto Alegre e colidiu enquanto pousava no aeroporto de Congonhas. Todas as 187 pessoas que estavam no avião morreram. Além disso, onze pessoas que trabalhavam no prédio da TAM Express e um taxista que estava no posto de gasolina ao lado morreram, totalizando a morte de 199 pessoas.

Fonte: Terra