Acusado de matar 9 pessoas nos diz que queria fazer 'guerra racial'

Roof tem fotos com a bandeira dos Estados Confederados da América

Image title


Apontado como responsável pelo ataque que matou nove pessoas em uma igreja nos Estados Unidos, o jovem Dylann Roof, de 21 anos, teria se queixado, antes do crime, de que "os negros estavam tomando conta do mundo", segundo contou hoje um amigo seu, chamado Joey Meek.

De acordo com a CNN, o jovem confessou o crime e disse que desejava começar uma guerra racial.

Meek afirmou que se encontrou com Roof há algumas semanas e lembrou que o rapaz, embriagado de vodca, teria dito que "alguém precisava fazer algo em relação a isso pela raça branca".

Roof matou nove pessoas na noite de quarta-feira (17), quando abriu fogo dentro da Igreja Metodista Episcopal Africana Emanuel, em Charleston, no estado da Carolina do Sul.

O jovem foi detido na quinta (18), na Carolina do Norte, enquanto dirigia um carro na estrada de Shelby. As declarações de Meek foram dadas aos investigadores do caso.

Fonte: Com informações do Brasilpost.com