Na Rússia, EUA teria dado ordens para eliminar Edward Snowden

Na Rússia, EUA teria dado ordens para eliminar Edward Snowden

À emissora, ele defendeu que EUA apurem ordem para "eliminar" Snowden.

O advogado russo de Edward Snowden, Anatoli Kucherena, afirmou nesta terça-feira (21) que o ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA) teme por sua vida após ter sido ameaçado por líderes norte-americanos.

O defensor, porém, não divulgou a identidade de quem seriam os autores das ameaças.

"As ameaças a sua vida são reais. Existem de verdade", disse Anatoli Kucherena durante entrevista ao canal de televisão russo Vesti.

À TV, ele denunciou ainda o que chamou de "aqueles que insistem em represálias físicas contra Edward Snowden".

Snowden, que trabalhou para a agência de inteligência dos EUA, chegou no final de junho de 2013 à Rússia, onde obteve asilo provisório e vazou para a imprensa milhares de documentos sobre o vasto programa americano de espionagem. A divulgação dos dados e dos documentos desencadeou um escândalo internacional.

Seu advogado parece se referir a um artigo publicado na semana passada pelo site BuzzFeed, intitulado "Espiões americanos desejam a morte de Snowden". De acordo com esse artigo, um funcionário do Pentágono teria dito: "Adoraria colocar uma bala na sua cabeça".

"Acreditamos que o governo dos Estados Unidos deveria levar em conta essas declarações", declarou Kucherena. "Precisamos saber quem é esse funcionário da NSA que tem dado ordens para eliminar Edward Snowden", acrescentou.

Obama anuncia mudanças/b>

Na sexta-feira (17), o presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou uma série de reformas nos programas de inteligência dos EUA.

Segundo ele, as agências de inteligência vão interromper a prática de espionar as comunicações de dezenas de líderes internacionais considerados "amigos e aliados" dos EUA.

No entanto, a inteligência americana vai continuar coletando informações sobre as "intenções" de outros governos, e os EUA não vão "pedir desculpas" pelo fato de sua inteligência ser mais eficiente.

Obama criticou também as ações de Snowden, afirmando que "vai levar anos" até o país entender as consequências. Segundo Obama, a divulgação de dados secretos permitiu que os inimigos agora saibam quais são os métodos de monitoramento usados pelo país.

Fonte: G1