Africano com HIV que ganhava para fazer sexo com crianças é preso

Eric Aniva recebia dinheiro para 'purificar' meninas

Por ordem do presidente do Malawi, as autoridades no país africano prenderam um homem portador do vírus HIV que era pago para fazer sexo com crianças. Eric Aniva alegou exercer a função conhecida localmente como "hiena". Ele recebia cerca de R$ 15 (em moeda local) para fazer sexo com meninas a pedido de suas famílias, que acreditam que o homem tem poderes purificadores.

Segundo o próprio Aniva, em entrevistas à imprensa local e internacional, muitas famílias o procuram quando suas filhas chegam à puberdade. O africano, então, faz sexo com elas durante três dias após a primeira menstrução das meninas. Acredita-se que, se elas se recusarem, a vila onde moram será amaldiçoada. Nas entrevistas, o africano disse que não contou às famílias sobre o HIV em seu organismo.

Eric Aniva foi preso no Malawi nesta terça  (Crédito: AP)
Eric Aniva foi preso no Malawi nesta terça (Crédito: AP)

Ele teria feito sexo, dessa maneira, com cerca de cem mulheres, muitas delas crianças com idades de 11 a 13 anos. Aniva foi denunciado por múltiplas violações da lei, disse à agência de notícias Associated Press o chefe de polícia do Malawi, o general Lexten Kachama:

O presidente do país, Peter Mutharika, disse que a polícia vai investigar e denunciar Aniva pelos crimes que ele confessou durante uma entrevista à emissora britânica BBC, veiculada na semana passada.

"Enquanto nós promovemos valores culturais positivos e a socialização positiva de nossas crianças, o presidente diz que práticas tradicionais perigosas não podem ser aceitas neste país", disse num comunicado o porta-voz do governo, Mgeme Kalilani. Ele também informou que Aniva será investigado por expor crianças ao vírus HIV para "depois ser adequadamente denunciado".

Na cultura do Malawi, os hienas são normalmente homens pagos para fazer sexo com viúvas ou mulheres casadas que não podem engravidar.




Fonte: O Globo