Ao menos 30 pessoas morrem em ataques suicidas no Afeganistão

Explosões atingiram mesquita em Cabul e comboio em Mazar-e-Sharif.

Pelo menos 30 pessoas morreram e outras 67 ficaram feridas em ataques suicidas durante o feriado muçulmano xiita da Ashura no Afeganistão, nesta terça-feira (6), informaram autoridades de segurança.

“As vítimas foram levadas para hospitais, cerca de 30 pessoas morreram, mas esse número pode subir”, disse o porta-voz da polícia de Cabul, Hashmatullah Stanikzai. Segundo ele, novos boletins sobre o número de vítimas do ataque serão divulgados em breve.


A primeira explosão atingiu uma mesquita xiita em Cabul, matando ao menos 15 pessoas. "Morte aos talibãs, morte à Al-Qaeda", gritavam os fiéis xiitas após o ataque. Outra bomba estava numa bicicleta que explodiu ao norte da cidade de Mazar-e-Sharif, no norte do país.

Segundo autoridades locais, a explosão atingiu um comboio de muçulmanos xiitas que passava por uma estrada. A Ashura celebra o martírio do imã Hussein, neto do profeta Maomé e terceiro imã do xiismo, morto no ano 680 pelas tropas do califa omeia Yazid na batalha de Kerbala (Iraque).

No Afeganistão, os xiitas representam 20% da população. O santuário atacado com uma bomba dissimulada em uma bicicleta é respeitado por xiitas e sunitas e fica no local onde, suposta, fica o túmulo de Ali, genro de Maomé, considerado pelos xiitas como o primeiro imã e o sucessor do profeta.

Fonte: G1