Após 45 dias , corpo de modelo que morreu na China é sepultado em Fortaleza

Após 45 dias , corpo de modelo que morreu na China é sepultado em Fortaleza

Governo do Estado custeou as despesas do traslado.

O corpo da modelo Camila Bezerra, encontrada morta na China em 1º de janeiro , foi sepultado na manhã deste sábado (16), no cemitério Jardim Metropolitano, na Grande Fortaleza. A movimentação no local, onde ainda estava acontecendo o velório, era intensa.

A cearense de 22 anos foi encontrada morta na manhã do dia 1º de janeiro de 2013. Amigas afirmaram que Camila foi achada por uma das três brasileiras que dividiam apartamento com ela. A modelo estava na China, em Cantão (Guangzhou Shi), há quatro meses. Ela já tinha estado em outras temporadas como modelo na Ásia. Na época, a família da jovem admitiu dificuldades para trazer o corpo devido a documentação e o alto custo que envolve o transporte.

Atenção com os filhos

Goreth Bezerra, mãe de Camila, afirmou que, em nenhum momento, a agência de modelos entrou em contato com a família para fornecer explicações. Diante da falta de cuidados por parte da agência, a mãe alertou sobre o perigo de confiar em empresas como essas. "Prestem atenção às suas filhas lá fora. Vá na polícia pesquisar com quem seus filhos andam", afirma.

Familiares e amigos não acreditam que Camila possa ter cometido suicídio. "Camila era muito religiosa, era a mais alegre das meninas", comentou Lucas Mendes, amigo de escola da modelo. O laudo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que deverá ser divulgado em 10 dias, apresentará que substâncias foram encontradas no corpo da modelo. De acordo com o diretor geral da Pefoce, Maximiano Leite, o documento não tem condições de afirmar se a causa foi suicídio ou não.

Goreth pede para as mães de modelos não deixarem seus filhos irem para longe. "Os modelos não precisam ir para fora, se matar de trabalhar. Aqui [no Brasil] tem um pólo", diz. Em entrevista, ela ainda faz um agradecimento geral às pessoas que viabilizaram a vinda do corpo de volta ao Brasil. "Eu sou muito grata ao Governo do Estado", encerra.

Fonte: G1