Após a tragédia, Governo da Ucrânia acusa rebeldes de remover 38 corpos do voo MH17

Após a tragédia, Governo da Ucrânia acusa rebeldes de remover 38 corpos do voo MH17

Governo afirma que milicianos estão levando corpos para a cidade de Donetsk

O governo da Ucrânia denunciou neste sábado que os rebeldes pró-Rússia, que controlam a região onde o voo MH17 da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil na última quinta-feira, removeram 38 corpos do local do incidente.

"Milicianos armados afastaram as equipes de resgate e os deixaram sem meios de comunicação. Levaram os corpos em um caminhão. De acordo com os milicianos, os corpos serão levados para a cidade de Donetsk", informou uma fonte do governo da região onde aconteceu o acidente, citada pela imprensa ucraniana.

O avião viajava de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia, com 298 pessoas (283 passageiros e 15 tripulantes) a bordo. O Boeing 777 deveria ter pousado em Kuala Lumpur às 6h10 da manhã de sexta-feira (19h10 da quinta-feira no horário de Brasília), mas caiu perto da fronteira entre Ucrânia e Rússia e todos a bordo morreram.


Após a tragédia, Governo da Ucrânia acusa rebeldes de remover 38 corpos do voo MH17; fotos!

Após a tragédia, Governo da Ucrânia acusa rebeldes de remover 38 corpos do voo MH17; fotos!

Após a tragédia, Governo da Ucrânia acusa rebeldes de remover 38 corpos do voo MH17; fotos!

Fonte: Terra