Após morte, velório de Ariel Sharon ocorre no Parlamento de Israel

Corpo do ex-premiê poderá ser visitado pela população israelense

A polícia de Israel espera que milhares de pessoas vão à sede do Parlamento (Knesset) neste domingo (12) para se despedirem do ex-premiê Ariel Sharon, que morreu no sábado aos 85 anos, e cujo corpo será honrado durante seis horas.

A Polícia do Distrito de Jerusalém estabeleceu uma operação especial para garantir a segurança na região que rodeia o Knesset. O porta-voz da polícia, Miki Rosenfeld, disse que se prevê a chegada à cidade de milhares de cidadãos de diferentes pontos do país, por isso que a operação incluiu um serviço de transporte desde as entradas da cidade até a sede parlamentar.


Após morte, velório de Ariel Sharon ocorre no Parlamento de Israel

As medidas excepcionais foram coordenadas com a Prefeitura local e incluem a abertura de um centro de informação ao cidadão e dispõe de um telefone para o qual os interessados podem ligar para conhecer detalhes sobre as horas de visita e a operação em torno do Parlamento.

Seis generais do Exército israelense serão os encarregados de levar o caixão com o corpo de Sharon na tarde da segunda-feira, quando vai acontecer o funeral de estado em sua fazenda-rancho de Sicomoros, no deserto de Neguev.

Líderes de todo o mundo enviaram mensagens de condolências, e na segunda-feira é esperada a chegada do vice-presidente Joe Biden, que representará os EUA nas solenidades.

Também anunciaram sua presença o ministro das Relações Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier, o primeiro-ministro tcheco, Jiri Rusnok, e o emissário do Quarteto para o Oriente Médio, Tony Blair, assim como diplomatas de Espanha, Rússia e Canadá.

Fonte: G1