Assassino de John Lennon diz que queria matar Elizabeth Taylor

Assassino de John Lennon diz que queria matar Elizabeth Taylor

Criminoso teve seu sexto pedido de condicional negado neste mês

O homem que matou John Lennon em 1980 afirma que considerou inicialmente assassinar a atriz Elizabeth Taylor ou o apresentador Johnny Carson, mas acabou descobrindo que o ex-Beatle era mais acessível.

As declarações foram feitas por Mark David Chapman no início do mês, para a comissão responsável pelo seu pedido de liberdade condicional. Ele afirmou ainda que as balas usadas no homicídio vieram de um amigo policial, e que pegou US$ 5.000 da esposa de seu pai para pagar a sua viagem do Havaí a Nova York para matar Lennon no dia 8 de dezembro de 1980.

Os detalhes fazem parte da transcrição da sua mais recente audiência, que foi divulgada nesta quinta-feira (16).

A liberdade condicional de Chapman foi negada após a audiência no dia 7 de setembro. Foi o seu sexto pedido desde que pôde tentar o benefício, a partir de 2000.

Chapman declarou à comissão que matar Lennon foi uma ?decisão horrível?. Ele contou que achava que matar alguém famoso o tornaria também famoso, mas na verdade apenas o transformou em um assassino.

Fonte: g1, www.g1.com.br