Atirador mata 7 e deixa 3 feridos em escola dos Estados Unidos

Atirador mata 7 e deixa 3 feridos em escola dos Estados Unidos

Veículo blindado da polícia se aproxima de corpos cobertos por lençóis

Um homem armado abriu fogo dentro de uma escola particular em Oakland, na Califórnia, nesta segunda-feira (2) matando sete pessoas, ferindo três e desencadeando uma perseguição que terminou uma hora mais tarde com a prisão dele.

O atirador invadiu a Oikos University, uma escola cristã, por volta das 10h40 da manhã (14h40 no horário de Brasília). Estudantes em pânico saíram do prédio, enquanto a polícia iniciou uma caça pelo atirador na vizinhança, diz o "San Francisco Chronicle".

Segundo uma porta-voz da polícia de Oakland, um suspeito foi detido quase uma hora depois, num shopping, mas não foi revelada identidade, nem se ele teria alguma ligação com a instituição.

Ele foi descrito pela polícia como um homem de origem coreana, que aparenta ter por volta de 40 anos, com um armamento pesado e usando um macacão marrom.

Cinco ambulâncias foram enviadas ao local do tiroteio, indicaram os bombeiros de Oakland em sua conta no Twitter, mencionando "várias pessoas atingidas".

Angie Johnson, de 52 anos, declarou ao San Francisco Chronicle que tinha visto uma jovem deixar o prédio chorando, com sangue em seus braços, e gritando: "Levei um tiro".

Segundo a vítima, o atirador fazia com ela um curso na Escola de Enfermagem. Ele teria se levantado no meio da aula, teria atirado a queima roupa em uma pessoa, antes de atirar em toda a sala.

"Ela disse que ele sempre pareceu ser louco", declarou Johnson, citando a vítima. Mas ela não sabia "até onde ele podia ir".

A vítima tinha "um buraco no braço direito do tamanho de uma moeda, e o sangue jorrava", acrescentou.

Em seu site, a Universidade de Oikos indica que tem "como objetivo oferecer programas educacionais nas áreas de estudos religiosos, de música e de saúde".

Fonte: Terra, www.terra.com.br