Atirador da Noruega pretendia atacar Obama no Nobel da Paz

A ideia do fundamentalista cristão era colocar um carro-bomba na Prefeitura de Oslo,

O ultradireitista Anders Behring Breivik, autor confesso dos atentados de 22 de julho na Noruega, planejou atentar contra o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, quando ele esteve em Oslo em dezembro de 2009 para receber o prêmio Nobel da Paz.

A ideia do fundamentalista cristão era colocar um carro-bomba na Prefeitura de Oslo, cenário da cerimônia de entrega do prêmio todos os anos, conforme ele mesmo confessou à Polícia norueguesa no interrogatório, informou neste sábado o jornal "Dagbladet" em seu site.



Breivik pretendia disfarçar-se de policial, como fez no duplo atentado de julho, no qual morreram 77 pessoas.

O atentado contra Obama teria sido "perfeito", mas Breivik o descartou a ideia pelas fortes medidas de segurança que cercam a cerimônia do Nobel da Paz.

Na opinião do ultradireitista norueguês, o atentado teria tido um grande valor simbólico e a justificativa para cometê-lo é que pelo fato de o prêmio ser dado a pessoas de esquerda.

Breivik detonou um carro-bomba em 22 de julho no complexo governamental de Oslo, causando a morte de oito pessoas, e imediatamente depois, foi até a ilha de Utoya, a 45 quilômetros, onde disparou de forma indiscriminada e matou mais 69.

Quase todos os mortos do segundo ataque eram jovens menores de 25 anos e participavam do acampamento de verão da Juventude Trabalhista.

Durante os interrogatórios à Polícia, Breivik admitiu como possíveis alvos o Palácio Real e a sede do Partido Trabalhista, ambos em Oslo, de acordo com as informações divulgadas por vários de meios de comunicação noruegueses.

O julgamento de Breivik, que permanece em prisão preventiva desde sua detenção no dia dos atentados, começará em 16 de abril na corte de Oslo.

Fonte: UOL