Atirador é achado morto pela polícia em shopping depois de abrir fogo

Ele disparou no Westfield Garden State Plaza, em Paramus.

Um homem armado abriu fogo dentro de um shopping de Nova Jersey, nos Estados Unidos, na noite desta segunda-feira (4), pouco antes da hora do prédio fechar, e depois cometeu suicídio com a mesma arma, segundo a polícia.


Atirador é achado morto após abrir fogo em shopping em Nova Jersey

O homem foi achado morto às 3h20 locais desta terça, segundo John Molinelli, promotor do condado de Bergen.

Ele foi identificado como Richard Shoop, de 20 anos, morador de Teaneck.

Ainda não havia pistas sobre os motivos do ataque, mas Shoop deixou um bilhete, segundo as autoridades.

Os disparos ocorreram por volta das 21h30 no grande shopping Westfield Garden State Plaza, na cidade de Paramus, que tem 200 lojas e 50 restaurantes. O local fica a cerca de 30 quilômetros de Nova York.

Imagens da rede de TV americana CNN mostraram um grande cerco policial no local, inclusive com a presença da Swat, a polícia de elite dos EUA.

A prefeitura local informou que tiroteio não deixou clientes feridos e que houve apenas um disparo, mas testemunhas disseram ter ouvido mais tiros.

O chefe de gabinete da prefeitura local, Jeanne Baratta, confirmou à Reuters que o complexo foi esvaziado em segurança.

Citando testemunhas, a rede de TV americana CNN informou que o homem atirou contra câmeras de segurança.

Ele estaria usando roupas escuras, capacete, um rifle e colete à prova de balas.

Jonathan Astacio, entrevistado pela CNN, disse que estava dentro do shopping, ouviu entre seis e sete tiros e viu pessoas correndo e se escondendo.

O incidente de segunda-feira foi o mais recente de uma série de episódios de tiroteios nos Estados Unidos. Na sexta-feira, um homem armado abriu fogo no aeroporto de Los Angeles e matou um funcionário da Agência de Segurança nos Transportes (TSA).

Em 24 de outubro um soldado americano abriu fogo em um centro de recrutamento depois de receber uma advertência por má conduta. Foi detido por tentativa de assassinato.

Três oficiais da Guarda Nacional do Tennesse ficaram levemente feridos.

O episódio aconteceu um mês depois de um massacre que deixou 13 mortos, incluindo o autor dos disparos, em uma unidade da Marinha em Washington, DC.

Em um percurso violento por quatro casas e um posto de gasolina, um homem matou cinco pessoas em 29 de outubro no Texas, antes de ser detido.

E em um caso particularmente alarmante, um estudante de 11 anos foi indiciado em 24 de outubro, acusado de tentativa de assassinato depois de ser encontrado em uma escola de Vancouver (estado de Washington, oeste) com uma arma e 400 balas.

Na mesma semana, policiais da Califórnia mataram um adolescente de 13 anos que caminhava pelas ruas da localidade de Santa Rosa com uma arma de ar comprimido, que os oficiais confundiram com um fuzil de assalto.

Fonte: G1