Atirador estava sendo tratado por psiquiatra da universidade

Segundo o jornal “The New York Times”, Holmes era tratado por Lynne Fenton, diretora médica da curso de Neurociências da Universidade de Colorado.

ames Holmes, atirador que matou 12 pessoas em um cinema na cidade de Aurora, no Colorado há uma semana, estava sendo tratado por uma psiquiatra, de acordo com documentos judiciais apresentados por sua equipe de defesa nesta sexta-feira - primeira prova documentada de seu estado de saúde mental. Segundo o jornal ?The New York Times?, Holmes era tratado por Lynne Fenton, diretora médica da curso de Neurociências da Universidade de Colorado, mesma médica que deveria ter recebido um pacote com um caderno com informações sobre o crime.


Atirador estava sendo tratado por psiquiatra da universidade

Fontes da emissora Fox News disseram ao canal que a encomenda teria ficado cerca de uma semana no correio. Além das ?comunicações? de Holmes para Lynne, os advogados do acusado não forneceram detalhes adicionais sobre o conteúdo do pacote. Eles afirmam que, apesar de serem informações sigilosas, que regem a confidencialidade entre pacientes e médicos, elas teriam sido vazadas a alguns meios de comunicação.

- Dentro da encomenda havia um caderno cheio de informações de como ele iria matar as pessoas. Havia ilustrações e desenhos sobre o que ele iria fazer, do próprio massacre - disse uma fonte policial à emissora.

Entre as anotações, segundo a Fox News, também havia adesivos de personagens destruindo outros. Enquanto Holmes aguarda o indiciamento formal na próxima segunda-feira, especialistas se dividem quanto a seu estado mental. Na cadeia, ele cuspiu com tanta frequência nos policiais que eles passaram a movê-lo com máscara. E segundo o ?New York Daily News?, o atirador manifestou curiosidade sobre o enredo do filme.

O autor do massacre também estaria com amnésia na prisão, segundo o jornal nova-iorquino ?Daily News?. Holmes teria perguntado para agentes penitenciários por que ele está detido e estaria reclamando da comida. Aparentemente sem paciência com o novo preso, funcionários dizem que ele está fingindo a amnésia.

- Ele diz que não sabe por que está na cadeia. Ele pergunta ?Por que estou aqui?? - contou um funcionário do centro de detenção de Arapahoe, onde Holmes está preso.

Logo que foi detido, o jovem também apresentou um comportamento estranho, olhando fixamente para uma parede e fazendo caretas. O que poderia ser considerado um sinal de psicose também foi visto por muitos como uma atuação.

Psiquiatra atende entre 15 a 20 alunos por semana

Na sexta-feira, uma equipe da CNN tentou visitar o escritório de Lynne Fenton, mas foi barrada por seguranças. O edifício é perto de onde James Holmes - que recentemente desistiu de um doutorado em neurociência - tinha trabalhado. Ela mora no centro de Denver.

Lynne Fenton é a diretora dos serviços de saúde mental ao estudante na Universidade de Colorado, no campus de Anschutz Medical, em Aurora, e professora-assistente da faculdade, de acordo com o site da instituição. Como diretora, posição que ocupa desde 2009, Lynne atende entre 15 e 20 alunos da graduação por semana para medicação e psicoterapia, e ainda coordena uma equipe de quatro clínicos de saúde mental e supervisiona alguns moradores que tratam de alunos.

A psiquiatra também trabalhou como médica em um consultório particular em Denver de 1994 a 2005, e foi chefe de medicina e física na Força Aérea dos EUA em San Antonio, Texas, no início de 1990, de acordo com seu currículo. Desde 2008, ela ganhou várias bolsas para estudar sobre a esquizofrenia. Fenton se graduou pela Universidade da Califórnia e obteve seu diploma de medicina na Chicago Medical School, em 1986.

Fonte: Extra