Ativista tribal indiana é atacada com ácido no rosto

Ela não consegue falar direito nem de abrir os olhos

A política e ativista indiana envolvida na defesa das comunidades tribais Soni Sori foi atingida por ácido em seu rosto durante um ataque em Chhattisgarh, conflituosa região oriental da Índia. "Ela não é capaz de falar direito nem de abrir os olhos, mas felizmente não perdeu a visão", afirmou Dilip Pandey.

A política foi atacada por três desconhecidos, que jogaram "um tipo de químico" quando ela voltava de moto para sua casa. A ativista tem "queimaduras na pele e muita dor". Segundo o último boletim médico, deverá permanecer hospitalizada "entre duas e três semanas";

Sori estava há um tempo "acompanhando uma série de casos de abusos da polícia" na região quando o ataque aconteceu, e que pouco antes tinha recebido ameaças por telefone contra ela e seus filhos se não deixasse as investigações.

Chhattisgarh é uma das regiões mais conflituosas da Índia, e está dentro do chamado "cinturão vermelho", no centro e no leste do país, onde está ativa a guerrilha naxalita, que pretende impor uma revolução agrária de corte maoísta.

Image title


Fonte: Com informações do G1