Autópsia de Amy Winehouse termina sem conclusão imediata, diz polícia de Londres

Autópsia de Amy Winehouse termina sem conclusão imediata, diz polícia de Londres

A mãe, o pai e o irmão de Amy Winehouse estiveram nesta segunda-feira em frente à casa da cantora

A autópsia realizada no corpo da cantora britânica Amy Winehouse terminou sem que a causa da morte da artista pudesse ser determinada imediatamente, segundo informou nesta segunda-feira (25) a assessoria de imprensa da Polícia Metropolitana de Londres (Scotland Yard). A Scotland Yard afirma que aguarda os resultados de exames toxicológicos, que devem sair em um prazo de duas a quatro semanas.

A polícia informa ainda que um inquérito judicial sobre o caso, aberto pelo tribunal encarregado de investigar mortes não esclarecidas, foi adiado até 26 de outubro. De acordo com a funcionária do tribunal Sharon Duff, a polícia investigou o local onde o corpo de Amy foi encontrado, considerando a cena da morte "não suspeita". A Justiça já emitiu uma autorização para que a família de Amy realize o funeral da cantora, encontrada morta no último sábado.

A mãe, o pai e o irmão de Amy Winehouse estiveram nesta segunda-feira em frente à casa da cantora no bairro de Camden Town, no norte de Londres, onde ela foi encontrada morta. O pai da cantora, Mitch, agradeceu aos fãs por levarem flores, bilhetes e cartões para o local. "Isso significa muito para a minha família", disse ele.

Morte inexplicada

Logo após a notícia da morte de Amy, no último sábado (23), investigadores afirmaram que a causa do óbito ainda era considerada "inexplicada". Um porta-voz da polícia disse que "seria inapropriado especular sobre a causa de sua morte neste momento". Ao longo de todo o fim de semana, fãs prestaram homenagens em frente à residência da cantora, deixando, além das flores e mensagens de carinho, garrafas de vodca e maços de cigarro.

Há anos a artista de 27 anos vinha lutando contra o vício do álcool e das drogas. Segundo informações da companhia oficial que monitora as vendas do mercado fonográfico na Grã-Bretanha, as vendas do CD Back to Black, o segundo da cantora, tiveram um aumento exponencial nas primeiras 24 horas após o anúncio da morte.

Cinco anos depois de seu lançamento, o álbum voltou às paradas de sucesso, alcançando a posição número 59. As vendas de faixas singles do CD também dispararam.

Lacuna

Pedindo privacidade, a família emitiu no domingo (24) um comunicado dizendo que está "desolada" e que a morte de Winehouse "deixa uma lacuna em nossas vidas". "Nossa família está desolada pela perda de Amy, uma maravilhosa filha, irmã e sobrinha."

Artistas e celebridades se juntaram aos fãs de Winehouse para prestar homenagens à cantora. O guitarrista dos Rolling Stones, Ron Wood, dedicou seu programa de rádio na Grã-Bretanha da noite de sábado à cantora. Wood disse que a morte "é uma perda muito triste de uma grande amiga com quem passei muito tempo junto". Wood também disse que dedicaria uma apresentação de sua outra banda, o Faces, na cidade inglesa de Hurtwood, para Amy.

A cantora americana Carole King, de quem Winehouse gravou a canção Will You Love Me Tomorrow, descreveu-a como uma figura "muito talentosa", que levou uma vida "terrivelmente amaldiçoada". O ator Russell Brand publicou em seu site que "perdemos uma alma linda e uma mulher talentosa". Outras celebridades usaram suas contas no Twitter para se expressar sobre a morte da cantora. Kelly Osbourne, cantora, apresentadora e filha de Ozzy, disse que estava "chorando por ter perdido uma das minhas melhores amigas". "Te amo para sempre, Amy e nunca esquecerei quem você era de verdade", escreveu.























Fonte: Terra, www.terra.com.br