Avião que ia de Paris ao Cairo com 66 cai e some, diz presidente

Nave foi detectada pela última vez quando passava pelo Mediterrâneo

ATUALIZADO AS 10H40

Supostos destroços são encontrados ao sul da ilha grega de Karphatos

Destroços que podem pertencer à aeronave da EgyptAir que caiu enquanto fazia a rota Paris — Cairo foram encontrados no Mar Mediterrâneo, ao sul da ilha grega de Karphatos.Uma fragata grega que procurava pelo avião desaparecido encontrou dois grandes objetos de plástico flutuando no mar, há cerca de 230 milhas ao sul da ilha de Creta, disseram fontes de defesa grega.

Os dois objetos pareciam ser pedaços de plástico branco e vermelhos.Familiares de passageiros buscam informações de voo da EgyptAirEles foram vistos perto de uma área onde um sinal do transponder da aeronave desaparecida foi emitido mais cedo, disseram as fontes.

Avião que ia de Paris ao Cairo com 66 cai e some, diz presidente

O presidente francês, François Hollande, afirmou que o avião da EgyptAir, que deixou o aeroporto Charles de Gaulle (Paris) em direção ao Cairo, no Egito, caiu e está desaparecido, segundo a Reuters. O governo do Egito e a EgyptAir não confirmaram essas informações.

O voo MS804 partiu do aeroporto Charles de Gaulle nesta quarta às 23h09 (18h09 em Brasília) e deveria pousar cinco horas depois no Aeroporto Internacional do Cairo, na madrugada desta quinta (19), às 3h15 (horário local).

O ministro da defesa grego informou que no momento em que a nave desapareceu dos radares, ela estava a 37 mil pés (11.300 metros) e mudou subitamente de rota, de acordo com a Reuters.

A MarineTraffic divulgou a projeção do ponto onde o avião foi localizado pela última vez por radares sobre Mediterrâneo. A aeronave modelo Airbus A320 transportava 56 passageiros - entre eles uma criança e dois adolescentes - e 10 tripulantes - dentre eles três seguranças -, de acordo com a companhia aérea.

Segundo a EgyptAir, o voo transportava 30 egípcios, 15 franceses, além de dois iraquianos, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um português, um argelino e um canadense.

O último contato do piloto ocorreu com a torre de controle de Atenas, na Grécia, 10 minutos antes do desaparecimento.

No momento do desaparecimento, o avião voava a uma altitude de 37 mil pés (11.300 metros), estaria sobre o Mar Mediterrâneo e já no espaço aéreo egípcio. As condições do tempo eram boas, segundo metereologista da "CNN".

A Efe especulou que a aeronave teria sido sequestrada, e, depois, disse que piloto teria emitido um pedido de socorro. A Reuters estimou que o mais provável é o avião ter caído no mar. Já a France Presse (AFP) chegou a afirmar que o voo MS804 caiu perto da ilha grega de Karpatos, ao sudeste do Mar Egeu, quando sobrevoava o espaço aéreo egípcio.

A Grécia iniciou buscas aérea e pelo mar. Até o início da manhã desta quinta, pistas do avião não tinham sido encontradas, segundo a Reuters. O Ministério da Defesa disse que autoridades também estão investigando o alerta de um capitão de um navio mercante que relatou ter visto uma "chama no céu" cerca de 130 milhas náuticas ao sul da ilha de Karpatos.

A EgyptAir informou que equipes de investigação e de resgate iniciaram a busca pelo avião desaparecido e que mantém contato com autoridades.

Familiares de passageiros estão no aeroporto do Cairo à espera de notícias de seus parentes. A companhia aérea informou também que o piloto do avião, cujo nome não foi divulgado ainda, tinha 6.275 horas de voo, incluindo 2.101 horas no comando de um Airbus A320. O copiloto tinha 2.766 horas de voo. A aeronave foi produzida em 2003.

O presidente de França, François Hollande, anunciou nesta quinta que falou com o presidente egípcio, Abdel Fatah al Sissi, sobre o avião desaparecido. Para ele, “não se deve descartar nenhuma hipótese” sobre a causa do sumiço.

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1