Babá que matou 2 crianças a facadas em NY deixa o coma

Babá que matou 2 crianças a facadas em NY deixa o coma

O pai das crianças assassinadas, Kevin Krim, trabalha na emissora americana CNBC.

A babá Yoselyn Ortega, de 50 anos, deixou o coma e foi acusada formalmente no sábado (3) pela polícia de Nova York (EUA) de ter assassinado duas crianças com uma faca de cozinha no mês passado, de acordo com a emissora de TV "ABC News".

Segundo o jornal inglês "Daily Mail", a babá disse aos investigadores que matou as crianças porque ficou com a raiva da patroa depois que ela pediu que fizesse trabalhos domésticos. "Me pagam para cuidar das crianças, não para limpar e fazer trabalhos domésticos", teria dito ela.

O crime ocorreu no dia 25 de outubro em um apartamento luxuoso perto do Central Park. A babá matou Lucia Krim, de seis anos, e seu irmão Leo, de dois. Depois, ela teria tentado o suicídio, de acordo com as autoridades.

Ao voltar para casa, Marina Krim encontrou dois de seus filhos mortos a facadas e a babá com ferimentos nos punhos e no pescoço. A babá estava hospitalizada em Manhattan e só foi interrogada no sábado após deixar o coma.

Segundo o relato da polícia, a mulher retornou com um de seus filhos a seu apartamento do Upper West Side, perto do Central Park, na tarde do dia 25 de outubro e encontrou as luzes da casa apagadas, o que a levou a pensar que a babá havia saído com seus outros dois filhos.

No entanto, ao ir para o banheiro, encontrou os corpos das crianças mortas com vários ferimentos, enquanto a babá jazia no chão, após uma aparente tentativa de suicídio.

Yoselyn, de nacionalidade dominicana, trabalhava há algum tempo com a família Krim, que inclusive passou parte das férias em Santo Domingo com a babá e suas irmãs.

O pai das crianças assassinadas, Kevin Krim, trabalha na emissora americana CNBC.

Yoselyn permanece internada no hospital sob a guarda da polícia.

Fonte: G1