Banda colombiana é sequestrada e executada após show no México

Banda colombiana é sequestrada e executada após show no México

Grupo tinha integrantes mexicanos e colombianos.

O governo do Estado mexicano de Nuevo León confirmou que ao menos quatro dos 12 corpos encontrados na cidade de Mina pertencem a integrantes da banda folclórica colombiana Kombo Kolombia, que foram sequestrados e executados por guerrilheiros após se apresentarem no México na última sexta-feira.

Apesar de ser um grupo folclórico de música colombiana, o Kombo Kolombia também tinha mexicanos entre seus membros. Acredita-se que, da comitivia com 18 pessoas ligadas a banda (entre músicos e assistentes), ao menos 17 tenham sido assassinados.

Os corpos já identificados são os de José Antonio Villarreal, corista do conjunto, Heiner Iván Cuéllar Pérez, tecladista, José Baudelio Santos López, saxofonista, e Víctor Ángel Santamaría Cruz, do grupo de apoio. Os mortos foram reconhecidos por familiares graças a características físicas e tatuagens.

A polícia mexicana divulgou que o grupo, que se apresentou na última sexta-feira no bar La Carreta, na cidade de Hidalgo, foi abordado por homens fortemente armados no estacionamento do local. No dia seguinte, familiares comunicaram o desaparecimento de todos os envolvidos com a banda.

No sábado, um homem identificado como trompetista do conjunto foi localizado com vida e ajudou nas investigações. Ele contou que, após quatro horas de sequestro, foram torturados e interrogados.

Em um momento de descuido dos sequestradores, o trompetista conseguiu fugir pela vegetação, mas afirmou que os outros 17 companheiros foram executados a sangue frio e alguns dos corpos foram jogados em um poço.

Existe a hipótese de que os contratantes do show tenham cooperado com os sequestradores. Segundo um funcionário, o dono do estabelecimento onde o grupo se apresentou teria ligação com grupos guerrilheiros financiados pelo tráfico de drogas.

Fonte: Terra