Barack Obama e Benjamin Netanyahu discutem Irã e a paz no Oriente Médio

Obama e Netanyahu estão reunidos nesta segunda-feira na Casa Branca, em um momento crítico para ambas as negociações.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, irá apelar pessoalmente ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, por um avanço nas negociações de paz com os palestinos, ao mesmo tempo em que tenta diminuir a desconfiança de Israel sobre a busca dos EUA por um acordo nuclear com o Irã.

Obama e Netanyahu estão reunidos nesta segunda-feira na Casa Branca, em um momento crítico para ambas as negociações. Os EUA e parceiros internacionais estão no meio de novas conversações com o Irã destinadas a forjar um acordo nuclear no longo prazo. E o prazo imposto pelos EUA para completar um esboço de acordo de paz entre Israel e os palestinos termina em abril, com poucos sinais de progresso tangível.

Aaron David Miller, conselheiro para negociações de paz no Oriente Médio de longa data de ambas as presidências, disse que a tensão provocada pelas negociações nucleares provavelmente irá forçar Obama a agir com cuidado ao pressionar Netanyahu sobre a busca da paz com os palestinos. "É muito difícil para o presidente agora, tendo criado uma negociação com os iranianos criticada pelo primeiro-ministro israelense, pressionar na outra questão", disse Miller, atual vice-presidente do Centro Woodrow Wilson para Acadêmicos Internacionais.

Embora tenha ocorrido progresso em questões importantes, a chance de se chegar a acordos finais sobre qualquer dos dois assuntos é pequena. Pouco antes de partir para Washington, Netanyahu prometeu "se manter firme" nos interesses israelenses frente a forte pressão internacional para fazer concessões aos palestinos.

Obama e Netanyahu também devem discutir a violência na Síria, que ameaça desestabilizar ainda mais o Oriente Médio, assim como a agitação no Egito, a primeira nação árabe a assinar um tratado de paz com Israel. Fonte: Associated Press.

Fonte: oestadão