Bomba em funeral deixa ao menos 35 mortos no Iraque

Onda de ataques já deixou mais de cem mortos nas últimas duas semanas

Um carro-bomba explodiu durante um funeral em uma área xiita de Bagdá nesta quinta-feira (27), matando ao menos 35 pessoas e deixando dezenas de feridos, disseram fontes oficiais. O incidente provocou confrontos entre moradores enfurecidos e a polícia.

O vice-ministro da Saúde, Khamis al Saad disse que o número de mortos chegava a 35, e 65 pessoas estavam feridas.

Um porta-voz do hospital informou o mesmo número de mortos depois da explosão no distrito de Shula, antiga base do clérigo Moqtada al Sadr, um opositor dos EUA. Acredita-se que hoje, o distrito é controlado pelo violento grupo dissidente Asaib al Haq.



A explosão foi a mais recente de uma série de ataques no Iraque que já matou mais de cem pessoas nas últimas duas semanas.

Supostos insurgentes lançaram três dias de ataques-suicida contra policiais e recrutas na última semana e instalaram um carro-bomba para atingir peregrinos xiitas que caminhavam para a cidade sagrada de Kerbala, no sul do Iraque, para uma cerimônia religiosa.

A violência desafia o novo governo xiita, liderado pelo premiê Nuri al Maliki, e as forças de segurança iraquianas, no momento em que as tropas norte-americanas se preparam para a retirada neste ano após oito anos da invasão.

Confrontos armados começaram em Shula, no noroeste de Bagdá, depois da explosão no funeral, disseram autoridades e testemunhas.

Fonte: R7, www.r7.com