Brad Pitt e Angelina Jolie doam US$ 1 milhão para vítimas do Haiti

Brad Pitt e Angelina Jolie doam US$ 1 milhão para vítimas do Haiti

O casal já é famoso pelas suas ações sociais

Brad Pitt e Angelina Jolie, o casal mais famoso de Hollywood - e também um dos mais solidários -, disseram que se sentem "devastados" pelos estragos causados pelo terremoto no Haiti e anunciaram doação de R$ 1,76 milhão (US$ 1 milhão) para ajuda humanitária, informou nesta quinta-feira a revista People.

O dinheiro será destinado à organização Médicos sem Fronteiras, através da fundação Jolie-Pitt, criada pelo casal. Jolie disse:

- É incrivelmente horrível uma catástrofe deste tamanho atingir pessoas que sofrem com extrema pobreza, violência e distúrbios durante tantas décadas.

Pitt ressaltou a importância de uma rápida intervenção perante dramas humanos como este.

- Entendemos que a primeira resposta é crítica para cobrir as necessidades imediatas das pessoas que ficaram desabrigadas, sofreram traumas e requerem atenção urgente.

Os atores declararam sua intenção de trabalhar "muito de perto" com o conhecido músico haitiano Wyclef Jean para apoiar "os esforços humanitários" no país caribenho. Jean, ganhador de vários prêmios Grammy por colaborações em discos de R&B e rap, é embaixador da Boa Vontade de seu país e fundou em 2005 uma organização solidária, Yelé Haiti, que contribuiu ao arrecadar cerca de R$ 704,4 mil (US$ 400 mil) ao lado de outras entidades graças a campanhas de doação mediante mensagens de telefone celular.

- O Haiti enfrenta um desastre natural sem precedentes, um terremoto que não se parece com nada que o país tenha experimentado antes.

"Temos que atuar já", comentou Jean em comunicado. Pitt e Jolie são conhecidos pelos grandes investimentos que realizam cada ano em programas humanitários através da Jolie-Pitt Foundation. Em 2009 o casal doou R$ 11,9 milhões (US$ 6,8 milhões) a ONGs como Global Health, Human Rights Watch, Armed Services YMCA ou Make it Right Foundation, esta última iniciada por Pitt para a reconstrução de Nova Orleans, cidade americana devastada pelo furacão Katrina.

O terremoto que devastou o Hai ocorreu às 19h53 (horário de Brasília) da última terça-feira (12) e teve epicentro a 15 km de Porto Príncipe, capital do Haiti. O primeiro-ministro do país, Jean-Max Bellerive, cifrou hoje em "centenas de milhares" o número de mortos.

Fonte: R7, www.r7.com