Brasileira é suspeita de matar os dois filhos em Portugal e depois fugir

Mulher é procurada pela polícia portuguesa, que faz buscas por todo o país

Uma brasileira de cerca de 30 anos é suspeita de matar seus dois filhos, de um e três anos, em Alenquer, distrito de Lisboa, ao colocar fogo no quarto das crianças, e depois fugir.

As crianças foram encontradas mortas na noite da última quarta-feira (19), após vizinhos terem alertado os bombeiros sobre o incêndio. Elas estavam em um quarto em chamas que foi trancado pelo lado de fora.


Brasileira é suspeita de matar os dois filhos em Portugal e depois fugir

Uma fonte dos bombeiros afirmou ao jornal português Diário de Notícias que os meninos tiveram parada cardiorespiratória devido à inalação da fumaça. Seus corpos não foram carbonizados.

Vizinhos viram a brasileira deixando o local a pé após o incêndio ter começado. Ela continua desaparecida e a polícia faz buscas por todo o país. Suspeita-se que ela tente deixar Portugal.

Autoridades aeroportuárias, ferroviárias e marítimas foram alertadas, informa o site da emissora TVI 24.

A identidade da brasileira ainda é desconhecida.

Segundo vizinhos, a mulher sofria de depressão e não saía de casa. Gertrudes Santos, proprietária da casa onde a brasileira vivia com o marido, disse ao jornal português Expresso que a família passava por "dificuldades econômicas" e que o casal já havia ameaçado se separar.

Em agosto, uma outra brasileira matou os dois filhos e tirou a própria vida após provocar uma explosão dentro de casa. A dentista Luciana Gioso vivia em Castro Marim, no sul de Portugal, com o marido, que é português, e seus filhos Leonardo, de 13 anos, e Letícia, de 11. Ela estava tomando medicamentos para controlar uma depressão grave, segundo a imprensa portuguesa.

Fonte: R7, www.r7.com