Brasileiro tenta roubar arma de segurança para assassinar rei

Brasileiro tenta roubar arma de segurança para assassinar rei

Imprensa sueca diz que intenção de turista era roubar revólver para "matar" monarca local.

Um brasileiro de 24 anos foi preso pelas autoridades suecas após atacar um dos seguranças da sede do governo sueco e tentar tomar sua arma com o intuito declarado de assassinar o rei da Suécia, Carl Gustaf 16, segundo informa nesta sexta-feira o jornal sueco "Aftonbladet".

A embaixadora Leda Letícia Camargo, em entrevista à BBC Brasil, confirmou a nacionalidade do homem, que seria de Mato Grosso, mas disse que não recebeu informações oficiais da polícia sueca sobre o caso.

Camargo afirmou ainda que pediu ao setor consular que prestasse assistência ao brasileiro.

O incidente aconteceu no último dia 6 de agosto, mas só veio à tona nesta sexta-feira, depois que o diário sueco publicou em sua página na internet o vídeo do ataque (assista, com narração em sueco), gravado pelas câmeras de segurança. Uma faca, que pertenceria ao agressor, foi encontrada perto do local.

A polícia sueca confirmou a autenticidade do vídeo, mas não revelou a identidade do brasileiro.

O jovem teria admitido todas as acusações no primeiro julgamento do caso, realizado com discrição no último dia 24 de agosto.

Segundo o "Aftonbladet", o brasileiro está sendo agora submetido a testes psiquiátricos antes que seja dado prosseguimento ao julgamento.

"O vídeo é autêntico. Mas nossas normas de sigilo não nos permitem fazer qualquer tipo de comentário", disse à BBC Brasil a porta-voz da polícia de Estocolmo Lena Torberg.

O repórter Anders Johansson, um dos autores da reportagem publicada no "Aftonbladet", também preferiu não revelar a identidade do brasileiro.

"Sei que é o brasileiro, mas devido às regras de sigilo estou impedido de publicar ou informar sua identidade", disse o jornalista à BBC Brasil.

Luta corporal

O vídeo do ataque mostra o momento em que o homem - que seria o brasileiro de 24 anos - caminha tranquilamente pela calçada em frente à sede do governo, mas subitamente apressa o passo, se joga sobre o segurança e tenta tomar sua arma.

A luta corporal entre os dois se deu a poucos metros da entrada principal de Rosenbad, a sede do governo, onde está situado o gabinete do primeiro-ministro Fredrik Reinfeldt.

"Percebi imediatamente que ele tentava pegar a minha arma", relatou o segurança no interrogatório policial.

Naquele momento, dois funcionários de uma empresa de construção que passavam de carro pelo local pararam para tentar socorrer o segurança.

"Vi o homem atacar o segurança e reagi instintivamente", contou Peter Becker, que estava ao volante do carro.

Peter, que já treinou lutas marciais, agarra o homem pelas costas e consegue em seguida imobilizá-lo.

"O homem então desistiu de lutar e ficou em silêncio, olhando para o céu", disse Peter Becker.

Outros seguranças do governo sueco chegam então à cena do incidente, onde foi encontrada uma faca que pertenceria ao homem e que, no tumulto, teria sido chutada para longe pelo colega de Peter Becker.

Fonte: G1