Britânica é acusada de levar R$ 65 mil dentro da sua calcinha para os sírios

Britânica é detida em aeroporto com R$ 65,5 mil na calcinha que financiariam extremistas sírios

Uma estudante britânica é acusada de esconder 20 mil euros (cerca de R$ 65.500) dentro da calcinha para financiar extremistas que lutam na Síria. Nawal Msaad, 26, foi presa na quinta-feira da semana passada (16) no aeroporto de Heathrow, em Londres, quando se preparava para embarcar em um voo para Istambul, na Turquia. As informações são do jornal inglês "The Telegraph".

Msaad foi participou de uma audiência judicial na quinta-feira (23). Amal Elwahabi, 27, que foi detida no mesmo dia em que Msaad, também se apresentou à Justiça. As duas são as primeiras britânicas que responderão processo por terrorismo relacionado ao conflito sírio.

Msaad, que vive no norte de Londres, foi pega com o dinheiro embalado em um filme de plástico, escondido na calcinha. Elwahabi é acusada de participar do mesmo esquema de remessa de dinheiro para atividades terroristas na Síria.

As duas, que são de famílias de imigrantes marroquinos, se encontraram na corte de Westminster, se abraçaram, e apenas tiveram de confirmar seus nomes, endereços e datas de nascimento.

Segundo o Telegraph, estudantes de até 17 anos de idade têm sido presas em aeroportos britânicos sob suspeita de terrorismo ligado ao conflito sírio. O chefe do Comando Contra-Terrorista, Richard Walton, afirmou que vários adolescentes se juntaram à jihadistas na Síria. Segundo ele, estes jovens representam ameaças à segurança nacional.

No começo do mês, duas jovens de 17 anos foram detidas quando tentavam embarcar em um voo para Istambul. As duas foram interrogadas ao longo de cinco dias e, posteriormente, soltas. Elas não vão responder a processo na Justiça.

Fonte: UOL