Casal americano é preso após prostituir as 4 filhas e gravar as cenas para vender como filme adulto

Casal americano é preso após prostituir as 4 filhas e gravar as cenas para vender como filme adulto

Vítimas tinham entre 5 e 16 anos e viviam em trailer repleto de sujeira

Um casal do Tennessee, nos Estados Unidos, alugou suas quatro filhas para participarem de vídeo pornográficos.

De acordo com o jornal New York Daily News, Ronnie Lee McCall, 61 anos, e Connie McCall, 40 anos, enfrentam acusações de crimes sexuais por seus atos. Um promotor local classificou o caso como um dos "piores" que ele já viu em seus 20 anos de carreira.

O casal forçou as meninas, com idades entre 5 e 16 anos, a fazer sexo com adultos, que pagavam pelo ato. A prostituição rendia ainda um outro produto: os pais filmavam as filhas e produziam filmes adultos.

Investigadores descobriram o caso após encontrar as meninas vivendo em condições degradantes em um trailer, em Johnson City.

A menina de seis anos tinha dentes apodrecidos e repletos de cáries, picadas de pulgas, piolhos e micose.

A investigação revelou detalhes do esquema montado pelo casal, que envolvia levar as meninas para passear na cidade ofertando-as a todo tipo de clientes. O caso se tornou federal quando autoridades souberem que o casal levou uma das meninas para a Carolina do Sul em busca do mercado negro pornográfico.

A vítima foi abusada sexualmente e filmada por um homem, que depois se suicidou.

Ronnie McCall se declarou inocente na sexta-feira (18) e sua mulher é esperada no tribunal na quarta-feira (23).

As crianças estão sob os cuidados do serviço de proteção à criança.

Fonte: r7