"Casamento" de rãs tenta atrair chuva

"Casamento" de rãs tenta atrair chuva

País vive um dos mais baixos níveis de precipitação em três décadas

Os agricultores do norte de Bangladesh atingidos pela seca recorreram ao "casamento" de rãs em uma tentativa desesperada de atrair chuvas de monção para salvar a colheita, informaram nesta quarta-feira as autoridades locais.

Bangladesh registrou em julho os mais baixos níveis de precipitação de pelo menos três décadas, levando os camponeses a recorrer ao rito ancestral, declararam as autoridades.

"Houve muitos casamentos de rãs já que tivemos pouca chuva aqui, mesmo sendo a estação da monção", comentou o administrador do distrito de Sadullahpur, Ariful Haq.

Durante uma das celebrações na aldeia de Ramchandrapur, 300 pessoas vestiram suas melhores roupas para assistir à "cerimônia", declarou um participante, Tajul Islam.

"A noiva e o noivo foram ricamente decorados com uma marca vermelha na cabeça, tendo sido transportados em uma cesta especial até uma folha de bananeira", acrescentou.

"Os aldeões cantam, fazem oferendas de arroz e ervas, e, após a cerimônia, as rãs são libertadas em uma lagoa da aldeia", detalhou Tajul Islam.

A monção, que dura de junho a setembro, em geral, leva a Bangladesh mais de 75% das precipitações anuais. Em julho, habitualmente o mês mais úmido, as chuvas reduziram em 36% em relação ao ano passado, segundo os serviços de meteorologia.

O Paquistão e a Índia, por sua vez, estão sendo afetados por chuvas torrenciais que já fizeram quase 1.800 mortos; 14 milhões de pessoas foram afetadas.

Fonte: g1, www.g1.com.br