Chile começa perfuração para resgatar 33 mineiros

Chile começa perfuração para resgatar 33 mineiros

Operação deve durar até quatro meses

A perfuradora Strata 950 começou na noite desta segunda-feira (30) a abertura do duto pelo qual serão resgatados os 33 mineiros presos há 25 dias em uma mina do norte do Chile, em uma operação que deve durar até quatro meses.

A máquina, utilizada geralmente para abrir dutos de ventilação, começou a perfurar às 22H25 local (23H25 Brasília), confirmou um funcionário do governo chileno. A cada dia, a máquina escavará 15 metros do duto vertical de 700 metros por onde os mineiros serão içados.

A Strata 950 abre um duto de 33 centímetros de diâmetro que, posteriormente, será ampliado por uma perfuradora especial para 66 cm de diâmetro. O processo não deve ser concluído antes do Natal.

A perfuradora Strata 950 percorreu 1.200 km até Copiapó, trazida da Divisão Andina da Estatal de Cobre (Codelco) na cidade de Los Andes.

"A primeira etapa consiste em uma perfuração de ar reverso, com o uso do "martelo", que expulsa a terra para a superfície, e que fará um orifício de 33 cm. Terminada esta tarefa, vem a segunda etapa, que consiste em ampliar este orifício...", explicou à AFP Jorge Sanhueza, engenheiro da estatal Codelco.

Os mineiros presos estão colaborando com as operações de resgate. Em uma primeira etapa, enviaram à superfície informação topográfica sobre o ponto onde se fará a perfuração guia, revelou Sanhueza. "Eles têm colaborado. Lá há um topógrafo que nos permitiu ter informação clara sobre o estado da mina".

"Assim que terminar a abertura do poço guia, vamos iniciar sua ampliação e eles (os mineiros presos) terão que se mobilizar para retirar o material que irá descendo. Eles têm equipes e será um trabalho que poderão fazer sem maiores problemas", destacou Sanhueza.

Durante o processo para alargar o túnel, os mineiros retidos terão de trabalhar em turnos para retirar rochas e escombros que constantemente cairão do alto. Também há o risco da perfuração causar desabamentos.

"O túnel que estamos abrindo ao abrigo deverá ter 702 metros de profundidade em linha reta", informou à AFP no sábado (28) o engenheiro encarregado da operação de resgate, Andre Sougarret.

Quando for alargado, o duto será grande o suficiente para levar até o abrigo uma cápsula de resgate que içará os mineiros, um por vez.

O ministro de Mineração do Chile, Laurence Golborne, disse que dez alternativas de resgate estão em estudo pelos engenheiros. Ele negou que seja possível resgatar os mineiros em apenas um mês.

Alguns dos mineiros estão com infecções e feridas provocadas pelo calor superior a 30 graus. Outro problema é a umidade no refúgio onde eles se encontram, dentro da mina. "Podem ocorrer epidemias ou microepidemias muito graves. Temos que preveni-las", disse o ministro da Saúde do Chile, Jaime Mañalich.

Fonte: g1, www.g1.com.br