Chile: Mineiros batem recorde de sobrevivência

São os seres humanos que mais tempo permaneceram debaixo da terra depois de sobreviver a um deslizamento.

Os 33 mineiros presos a 700 metros de profundidade desde 5 de agosto em uma jazida no norte do Chile são os seres humanos que mais tempo permaneceram debaixo da terra depois de sobreviver a um deslizamento.

Esta é a lista de casos semelhantes de sobrevivência dos últimos cinco anos.

- 25 dias: três mineiros chineses foram resgatados em 13 de julho de 2009, depois de terem passado 25 dias debaixo da terra em uma mina inundada na província de Guizhou (sudeste). Disseram ter sobrevivido bebendo água que caía das rochas e mastigando pedaços de carvão. Outros 13 homens morreram.

- 14 dias: dois homens conseguiram sair vivos de uma mina de ouro em Beaconsfield, na ilha australiana de Tasmânia, em 9 de maio de 2006 depois de permanecer por duas semanas presos a quase 1.000 metros de profundidade. No momento do acidente, estavam em uma jaula de metal que os protegeu das rochas. Durante cinco dias, lamberam a água que escorria das paredes da mina, depois receberam alimentos e água de um tubo perfurado a partir da superfície.

- 8 dias: 115 mineiros foram resgatados depois de passar oito dias em uma mina inundada em Wanjialing, na província chinesa de Shaanxi, em 5 de abril de 2010. Para sobreviver, comeram pedaços dos troncos do pinheiro que sustentava as galerias e beberam água suja.

- 5 dias: um mineiro sobreviveu cinco dias depois do colapso da mina Halemba em Silésia, sul da Polônia, em 22 de fevereiro de 2006. Sem água e sem comida, pôde respirar através de uma tubulação quebrada.

- 5 dias: oito mineiros foram resgatados em 5 de agosto de 2008 depois de um acidente na província chinesa de Shaanxi. Sobreviveram cinco dias bebendo sua própria urina e comendo cinzas de carvão.

Fonte: UOL