Chinês vive há 30 anos trancado em "caverna" construída por pais

Chinês vive há 30 anos trancado em "caverna" construída por pais

Hai é mantido preso desde a adolescência.

Há 30 anos o chinês Dong Hai vive trancado em um cubículo de pedra, construído por seus próprios pais. Hai é mantido preso desde a adolescência. Na época, o jovem, então com 16 anos, começou a apresentar sinais de problemas mentais, e sua família não pôde pagar o tratamento médico.

Dong Hai, de 46 anos, passou grande parte da vida isolado em um cubículo de pedra de apenas 5 m² no quintal da casa de seus pais.

Nos últimos 30 anos, o chinês não saiu do local ou teve qualquer contato físico com outras pessoas, nem mesmo com seus pais, que apenas o observam pelas grades do abrigo.



Dong Watou e sua mulher, Xiao Hong, que vivem em Longhai, no sudeste da Província de Fujian, disseram que tentaram conseguir ajuda médica para o filho quando notaram sinais de problemas mentais no adolescente.

Os pais visitaram diversos hospitais locais, mas todos os mandavam de volta para casa.



Em apenas um ano, Dong e Xiao gastaram todas as economias que possuíam em medicamentos e na busca por tratamento para Hai.

Só então, depois de esgotar todas as opções que tinha, o casal tomou a decisão de trancar o filho no abrigo improvisado, temendo que ele pudesse agredir outras pessoas ou machucar a si mesmo.



É através de um pequeno buraco que o chinês recebe latas com comida todos os dias.

Os pais também se revezam para garantir a limpeza do cubículo. O pai de Hai usa uma pá amarrada a um bambu para recolher as fezes do filho e a mãe joga água dentro do abrigo para mantê-lo limpo e para que Hai possa tomar banho.



Com o passar dos anos, a maior preocupação dos pais de Hai é o que vai acontecer a seu filho depois que eles morrerem. Os dois já estão com quase 70 anos, segundo informações do tabloide britânico Daily Mail.



Alguns anos atrás, o governo tomou posse de um terreno que pertencia ao casal e que era a única fonte de renda deles. Hoje, o casal realiza trabalhos diversos para se sustentar. No ano passado, Dong conseguiu um trabalho de vigia em uma construção local. Na época, ele foi atingido por um motorista bêbado.

O acidente deixou uma grande cicatriz na coxa de Dong, que não pode realizar trabalhos pesados.



Fonte: r7