Cinzas de García Márquez serão divididas entreMéxico e Colômbia

Cinzas de García Márquez serão divididas entreMéxico e Colômbia

Rádio mexicana diz que escritor foi cremado ainda na quinta-feira (17). Segundo familiares, insuficiência renal causou morte de Nobel de Literatura.

A morte do Nobel de Literatura Gabriel García Márquez, na quinta-feira (17), foi causada por insuficiência renal, e seu corpo já foi cremado, informou o site da colombiana Rádio Caracol nesta sexta (18), citando uma pessoa ligada à família.

"Gabriel García Márquez faleceu às 12h08 (12h08 em Brasília) da Quinta-Feira Santa. Apresentou uma insuficiência renal e respiratória que o levou a óbito", disse a Rádio Caracol. Segundo a mesma fonte, o corpo do escritor, 87 anos, foi cremado ainda na quinta-feira e as cinzas se encontram na funerária García López, do bairro de Pedregal, no sul da Cidade do México.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, viajará na próxima segunda-feira (21) à Cidade do México para assistir à homenagem a García Márquez, prevista para o Palácio de Bellas Artes, informou o embaixador colombiano, José Gabriel Ortiz.

O diplomata explicou que na segunda-feira levará as cinzas ao Bellas Artes junto com o presidente do Conselho Nacional para a Cultura e as Artes do México (Conaculta), Rafael Tovar. Os dois funcionários formarão a primeira guarda de honra da cerimônia, que terá início às 16 horas (18 horas em Brasília).

O embaixador, que falou à imprensa na porta da casa do escritor colombiano, disse ainda que as cinzas de García Márquez devem ser divididas entre o país em que ele nasceu e aquele no qual viveu por mais de 30 anos. "No México ficará uma parte e eu acredito que o resto vai ser levado para a Colômbia", afirmou.

Fonte: G1