Cirque du Soleil anuncia boicote a estado dos EUA após lei anti-LGB

ara companhia, lei HB2 é 'regressão para assegurar direitos humanos

O Cirque du Soleil anunciou nesta sexta-feira (15) em sua conta no Facebook o cancelamento de apresentações em três cidades da Carolina do Norte nos próximos meses. A decisão foi motivada pela aprovação da lei HB2 que, segundo o grupo, "é uma importante regressão para assegurar direitos humanos a todos".

A HB2, aprovada pelo Legislativo local e promulgada pelo governador republicano Pat McCrory no dia 23 de março, proíbe as localidades da Carolina do Norte de redigir suas próprias leis anti-discriminatórias e obriga o uso dos banheiros públicos de acordo com seu sexo de nascimento, o que incomodou as pessoas transgênero.

A companhia circense cancelou shows em Greensboro em abril, em Raleigh em junho e em Charlotte em julho. Com isso, o grupo se junta a outros artistas que também cancelaram apresentações no estado, como Bruce Springsteen, Ringo Starr e Bryan Adams.

"Cirque du Soleil acredita fortemente em diversidade e igualdade para todos os individuos e se opõe a discriminação de qualquer forma", afirmou a companhia. No texto, eles pedem desculpas aos fãs da Carolina do Norte e afirmam que os ingressos serão reembolsados.

No último dia 12, o governador cedeu aos protestos e afirmou que a lei será aplicada somente em lugares públicos.


Cena do espetáculo 'Corteo', do Cirque du Soleil (Crédito: Divulgação)
Cena do espetáculo 'Corteo', do Cirque du Soleil (Crédito: Divulgação)


Fonte: Com informações do G1