Homicida condenado à morte tenta suicídio

Advogado de Brandon Rhode, condenado por matar três pessoas, tenta agora evitar aplicação da pena.



A Justiça dos EUA adiou a execução de um homem condenado à morte depois que ele tentou se matar dentro da prisão.

Uma porta-voz do departamento do governo do Estado da Geórgia que administra penitenciárias disse que a execução de Brandon Rhode por injeção letal foi adiada de terça (21) para sexta-feira (24) desta semana.

"Ele tentou se suicidar, mas não conseguiu", disse a porta-voz da agência do governo, Shamelle Brooks.

Rhode, de 31 anos, foi condenado por matar três pessoas - duas crianças e um adulto - durante um assalto em 1998. O parceiro de Rhode no crime, Daniel Lucas, também foi condenado à morte e aguarda a execução da pena.

Segundo o jornal "Atlanta Journal-Constitution", o advogado de Rhode, Brian Krammer, entrou com um pedido na Justiça para suspender a execução de seu cliente.

Krammer alega que Rhode não está em um estado mental aceitável para ser executado, e que a pena de morte, neste caso, "violaria o compromisso constitucional com a decência".

Caso não tenha seu pedido atendido pela Justiça até sexta-feira, Rhode se tornará a 48ª pessoa executada na Geórgia desde a instituição da pena de morte, em 1976.

De acordo com o "Atlanta Journal-Constitution", este é o segundo caso de tentativa de suicídio entre condenados à morte na Geórgia. No dia 1º de janeiro, Leeland Mark Braley, que havia sido condenado pelo assassinato de um agente de seguros, foi encontrado morto na sua cela.

Fonte: g1, www.g1.com.br