Conflito entre tribos na Nova Guiné deixa ao menos 14 mortos

Em represália, a tribo Agarabi armou uma emboscada na sexta-feira ao amanhecer, matando ao menos 14 pessoas da tribo Kamano

Ao menos 14 membros de uma tribo da Papua Nova Guiné morreram em uma emboscada executada por uma tribo rival após um conflito territorial, informaram nesta segunda-feira as autoridades do país.

O comandante para Eastern Highlands, Simon Kauba, disse que uma das maiores tribos do país, os Agarabi, culparam outro grupo menor, os Kamano, de matar um de seus homens. Em represália, a tribo Agarabi armou uma emboscada na sexta-feira ao amanhecer, matando ao menos 14 pessoas da tribo Kamano.

A emboscada ocorreu no assentamento conhecido como Banana Block na província de Kainantu em Goroka, ao leste das conhecidas Highlands, informa nesta segunda-feira a emissora de televisão australiana "ABC."

"Todos nós estamos impressionados pelo ocorrido, este é o primeiro massacre dessa magnitude em só um incidente", expressou o comandante Kauba à "Rádio Austrália".

O porta-voz da policia informou que foram designados mais de cem policiais na região para evitar que este fato desemboque em uma guerra entre ambas as tribos.

A violência étnica surge com assiduidade nas áreas tribais de Papua Nova Guiné.

Fonte: g1, www.g1.com.br