Confronto com sem-teto mata um em parque de Buenos Aires

Confronto com sem-teto mata um em parque de Buenos Aires

Sem-teto e vizinhos de parque se enfrentam por espaço na região.

Um jovem morreu baleado na noite desta sexta-feira (10) durante os violentos confrontos entre pessoas desabrigadas, a maioria estrangeiros, que ocupam o Parque Indoamericano, na zona sul de Buenos Aires, e vizinhos da região.

?Há um rapaz de 19 anos morto com um tiro na cabeça?, disse o diretor do Serviço Médico de Emergência Metropolitana, Alberto Crescenti. Segundo o diretor disse ao jornal argentino Clarín, a vítima foi retirada de dentro de uma ambulância e executada no meio de uma rua. Ao todo, o número de mortos já chega a quatro.

Durante a madrugada, segundo a agência de notícias France Presse (AFP), foram registrados diversos tiroteios e incêndios. Dezenas de pessoas estariam feridas. Crescenti disse à AFP que os serviços médicos de emergência não conseguem entrar no parque porque ?estão atirando nas ambulâncias?.



Vizinhos x desabrigados

"Não queremos uma favela no parque", gritava um grupo de pessoas, após uma assembleia que decidiu pela expulsão dos sem-teto por conta própria, sem a ajuda da polícia.

Outros moradores da região bloquearam avenidas para exigir a retirada dos sem-teto do Parque Indoamericano. As paredes da sede da Prefeitura de Buenos Aires foi pichada com manifestações contra o prefeito Mauricio Macri. As janelas foram depredadas pelos manifestantes.

A presidente argentina, Cristina Kirchner, que anunciou no início da noite de sexta a criação do ministério da Segurança, criticou a ação contra os sem-teto: "não estou disposta a ver a Argentina entrar para o clube de países xenófobos".

Kirchner mirava em Mauricio Macri, que atribuiu os incidentes no Parque Indoamericano, sob sua jurisdição, à "imigração descontrolada" e a "organizações criminosas".

Outros ataques

Por volta das 22h do horário de Brasília, vizinhos do Parque Indoamericano, a maioria de classe média, atacaram os sem-teto - bolivianos e paraguaios - na noite de hoje, queimando dezenas de barracas. O ataque deixou um número indeterminado de feridos, segundo a TV argentina.

Nos últimos três dias, os choques envolvendo os sem-teto já haviam feito três mortos, sendo dois bolivianos e um paraguaio. A nacionalidade do jovem de 19 anos morto nesta sexta ainda não foi identificada.

Fonte: g1, www.g1.com.br