Corpo de ator de "Glee" passará por necropsia nesta segunda para descobrir causas da morte

Corpo de ator de "Glee" passará por necropsia nesta segunda para descobrir causas da morte

Canadense, 31 anos, que interpretava Finn Hudson, morreu em Vancouver

As autoridades canadenses disseram que nesta segunda-feira (15) será realizada uma necropsia no corpo de Cory Monteith para descobrir as causas da morte do ator da série "Glee".

Monteith, que interpretava o estudante Finn Hudson na comédia musical, foi achado morto em um hotel de luxo de Vancouver, no Canadá, no sábado (13).

Enquanto isso, vários fãs se concentraram na frente do hotel no qual o ator canadense morreu para depositar flores e bilhetes em homenagem ao ator.

Monteith, de 31 anos de idade, com problemas de dependência química, tinha decidido em abril ser internado de forma voluntária em um centro de reabilitação para tratar do problema.

Foi a segunda vez que o ator se internou em uma instituição para combater sua toxicomania. A primeira vez foi aos 19 anos.

Foi nesse momento que, graças a Maureen Webb, fundadora da ONG Project Limelight que oferece programas a jovens em risco, Monteith decidiu se inscrever em aulas de interpretação.

Desde então, Monteith tinha apoiado a Project Limelight.

Em entrevista realizada em 2011, Monteith disse que quando tinha 19 anos era viciado em "qualquer coisa".

Fontes policiais consultadas pela imprensa local disseram que na sexta-feira (12) Monteith se reuniu no quarto do hotel Fairmont Pacific Rim com três amigos, com os quais posteriormente saiu.

O ator retornou sozinho para seu quarto na madrugada do sábado. Seu corpo foi achado por volta do meio-dia quando não fez checkout na hora prevista.

A Polícia de Vancouver e o Escritório Legista da província da Colúmbia Britânica disseram que não há mostras evidentes das razões de sua morte, por isso que será necessário esperar os resultados da necropsia.

Dependência química

Em abril deste ano, Cory Monteith passou um tempo numa clínica de reabilitação para tratar de uma dependência química, assumida por ele em 2011, em entrevista à revista "Parade".

Na época, ele contou que havia começado a usar drogas aos 13 anos, e foi internado pela primeira vez aos 19, depois da intervenção da mãe e de amigos.

Ele chegou a dizer que se considerava "sortudo" pelo fato de estar vivo.

Questionado sobre se a morte tinha relação com abuso de drogas, o policial Doug LePard recusou-se a comentar.

Finn Hudson

Na série "Glee", Monteith interpretava o personagem Finn Hudson, um jogador de futebol americano que se transformava em um cantor de um grupo musical.

O ator cresceu na cidade de Victoria, na Colúmbia Britânica.

Em sua conta no Twitter, Monteith se descrevia como "alto, esquisito, canadense, ator, baterista, pessoa".

Ele começou a carreira em uma série de pequenos papéis. Entre 2006 e 2007, atuou na série de ficção científica "Kyle XY", da rede ABC, e na série "Kaya", da MTV americana.

Mas a fama veio com o seriado adolescente "Glee", ambientado na pequena cidade de Lima, no estado americano de Ohio. A série estreou em 2009.

Ele marcou com seu personagem, com seu romance conturbado com a protagonista da série, Rachel Berry, interpretada por Lea Michelle.

Monteith e Michelle repetiram o romance na vida real.

Em comunicado na página de "Glee", os produtores executivos da série disseram que estavam "profundamente entristecidos pelas notícias trágicas".

"Cory era um talento excepcional e uma ainda mais excepcional pessoa", diz o texto. "Era uma verdadeira alegria trabalhar com ele, e todos vamos sentir sua falta tremendamente. Nossos pensamentos e orações estão com sua família e com seus amados."

Uma necropsia deve ser feita na segunda-feira (15).

Fonte: G1