Criança com doença terminal comove ao entregar alianças no casamento de seus pais

Criança com doença terminal comove ao entregar alianças no casamento de seus pais

Os noivos, Fiona Harris e Joe Beard, 30 anos, tiveram que antecipar a data do casamento depois da última e devastadora notícia

Foi um momento de cortar o coração quando o garoto de apenas 2 anos de idade, diagnosticado com, no máximo, mais duas semanas de vida, exerceu a função de padrinho durante o casamento de seus pais nesta terça (20), segundo noticiou jornal britânico Daily Mail.

Sofrendo de leucemia em fase terminal, Charlie Harris-Beard trouxe às lágrimas os mais de 300 convidados enquanto entregava as alianças em seu carrinho de controle remoto preferido.

Os noivos, Fiona Harris e Joe Beard, 30 anos, tiveram que antecipar a data do casamento depois da última e devastadora notícia sobre a expectativa de vida dada pelos médicos.

Os amigos da família cantaram a música ?You are my sunshine?, mas quem roubou a cena nesses emocionantes 45 minutos de cerimônia foi o corajoso Charlie ao passar pelo corredor dirigindo seu carrinho azul com as alianças presas por uma almofada no capô do carro.

Charlie foi um padrinho bastante animado junto com seu próprio padrinho, Phil Sênior ? enquanto a outra filha do casal, Ellie-Louise, de 12 anos, foi uma das 6 madrinhas.

Diagnosticado inicialmente com leucemia linfoide aguda, Charlie realizou um transplante de medula óssea com sucesso a partir das células-tronco do cordão umbilical de outro bebê.

Mas, na semana passada, seus pais revelaram que o câncer havia voltado na página no Facebook ?Ajude a Salvar o bebê Charlie Harris-Beard?, com mais de 17 mil seguidores.

Apesar da notícia sobre a fase terminal do câncer, o pai prometeu à família que não vai desistir e que está entrando em contato com hospitais do mundo todo.

Após o casamento, o noivo disse: ?Nós rezamos e temos esperanças de que alguém poderá fazer algo. É uma longa tentativa, mas estamos tentando continuar na luta e achar alguma solução. Vamos tentar colocar quantos sorrisos pudermos em seu rosto?.



Fonte: Crescer