Crianças de Botsuana são violentadas por criatura

Filhos não vão mais para escola e pais temem que o bicho seja um temível tokoloshe

Se você não sabe o que é um tokoloshe, sorte sua. Na mitologia zulu, esse bicho é uma criatura que um feiticeiro revoltado cria através de um cadáver para se vingar de alguém que o ofendeu. Para quem não é familiarizado com a coisa, o jeito mais fácil de explicar o que é um tokoloshe é dizer que é uma criatura que é um cruzamento de zumbi, assombração e demônio.

Em termos gerais: é casca grossa.

Mais casca grossa ainda tem sido para os pais das crianças da escola primária Kalamare, em Botsuana. Nos últimos 12 meses, várias crianças foram atacadas pelo suposto tokoloshe. Algumas delas foram vítimas por mais de uma vez.

As crianças que sofreram não mão do bicho têm em torno de 123 anos de idade e manifestas os mesmos sintomas ? ficam em estado catatônico por quatro ou mais horas e qualquer exame físico é capaz de mostrar que elas sofreram abuso sexual por parte do agressor.

Há duas coisas terríveis que as lendas dizem a respeito do tokoloshe. Uma é que ele traz uma pedrinha mágica na boca que faz com que ele fique invisível diante de adultos. Outra é que o pênis da criatura é tão grande que precisa ser carregado por cima do ombro.

Em entrevista para o jornal bechuano The Voice, três mães contaram a desgraça que aconteceu com seus filhos. Lenyatso Galebetwe, de 29 anos, contou o que houve com sua filha.

- Minha menina não vai voltar para a escola até que aquela coisa maldita tenha ido embora. O que houve já foi o bastante. Ela foi a primeira a ser molestada e tem sofrido ataques sucessivos desde então. No primeiro dia, um garoto da escola chegou correndo ao meu quintal dizendo que os professores haviam dito a ele que me chamasse até a escola. Entre lágrimas, ele me contou que minha menina havia caído e desmaiado na escola e os professores a haviam levado para um médico e queriam que eu levasse o prontuário dela. Quando cheguei lá, minha filha estava caída num estado que parecia sem vida, com seus olhos bem abertos e uma saliva grossa e esbranquiçada escorrendo pelos cantos da boca. Foi uma visão lamentável e dolorosa.

Kereng Peloentle, de 46 anos, está certa que o culpado pelos ataques é um tokoloshe e culpa o chefe de sua vila, Kgosi Kgang, por não levar o assunto a sério.

- Minha filha tem 12 anos e foi atacada no mês passado enquanto estava em aula. Eu a levei para a [igreja] New Good Shepherd Church e os profetas me disseram que ela foi atacada por um tokoloshe.

Para ela, só os feiticeiros podem dar um jeito na coisa.

Fonte: R7, www.r7.com