Crianças são vendidas como escravas após terremoto no Nepal

Crianças sobreviventes do tremor estão sendo vendidas a famílias.

O terremoto que abalou o Nepal no ano passado e matou mais de 8.000 pessoas deixou sérios traumas para a população do país. Um ano após o incidente, o ministério do Interior do Reino Unido está investigando alegações de que crianças sobreviventes do tremor estão sendo vendidas a famílias britânicas como escravas domésticas.

A investigação do tabloide britânico The Sun revelou que meninos e meninas de menos de 10 anos de idade estão sendo vendidas por grupos criminosos que operam na Índia para famílias britânicas por cerca de R$ 26,5 mil (US$7.467).

Para realizar a reportagem, um repórter disfarçado do The Sun se fez passar por uma pessoa que estava à procura de um empregado doméstico não remunerado — a justificativa usada era que sua mulher estava doente e sua mãe, idosa. 

Um comerciante identificado como Makhan Singh teria alinhado uma fila de crianças para o repórter escolher qual seria seu escravo doméstico. O traficante humano ainda teria afirmado que ele e seu grupo têm "fornecido rapazes que passaram pelo Reino Unido”.

“Leve um nepalês para a Inglaterra. Eles são boas pessoas. Dão bons em fazer todo o trabalho doméstico, e são muito bons cozinheiros. Ninguém vai vir atrás de você”, disse. Singh ainda afirmou que o preço para se levar de um menino é de no mínimo R$ 27 mil.

Após a publicação da reportagem, a ministra do Interior britânica, Theresa May, solicitou ao NCA (Agência Nacional do Crime) para investigar as descobertas do jornal.

Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Crianças são vendidas no Nepal (Crédito: Reprodução)
Fonte: R7