Defesa de atirador do cinema de Colorado alega doença mental

O advogado alegou em um tribunal federal que seu cliente tem uma possível "doença mental".

O advogado de James Holmes, autor do massacre do cinema em Aurora (Colorado), onde 12 pessoas morreram baleadas no dia 20 de julho, durante a estreia do último filme do Batman, alegou em um tribunal federal que seu cliente tem uma possível "doença mental".

"Não poderemos começar a avaliar a doença mental de Holmes enquanto não tivermos todas as informações", declarou Dan King, advogado do acusado, que utilizou a expressão "doente mental" em três ocasiões durante a audiência.

O advogado e o promotor debateram a possibilidade de tornar público o acesso aos documentos da investigação. A promotoria quer manter o segredo decidido pelo juiz William Sylvester na audiência precedente, mas a defesa deseja sua divulgação.


Defesa de atirador do cinema de Colorado alega doença mental

Holmes, 24 anos, atirou contra o público no cinema em Aurora matando 12 pessoas e ferindo outras 58 durante a estreia de Batman "O Cavaleiro das Trevas ressurge".

O jovem é acusado por 142 crimes, incluindo 24 homicídios. Holmes compareceu ao tribunal nesta quinta-feira algemado e cercado por três policiais.

O acesso aos documentos da investigação também é reclamado pelos meios de comunicação.

Uma nova audiência foi fixada para o dia 16 de agosto.

Fonte: UOL